Em comunicado, a EDP explica que esta decisão de avançar com os pagamentos a pronto “pretende ser um apoio no atual contexto de pandemia para garantir que essas empresas têm liquidez para pagar salários e mantêm a sua atividade, assim como os postos de trabalho”.

A iniciativa, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro trimestre deste ano.

“A EDP espera assim contribuir para minimizar os efeitos negativos que a pandemia está a causar na atividade dessas empresas”, refere a empresa.

Atenta desde o início aos sinais de emergência causados pelo impacto da covid-19, a EDP sinaliza que “tem procurado desde o primeiro momento antecipar medidas que apoiem os cidadãos e as empresas a fazer frente a esta conjuntura excecional”.

Foi nesse contexto que, em março do ano passado e logo no início da pandemia, antecipou para abril o pagamento de mais de 30 milhões de euros que cerca de 1.200 fornecedores só deveriam receber em maio, recordou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.