“A pandemia covid-19 conduziu a importantes roturas nas cadeias de aprovisionamento, nos canais de distribuição, na disponibilidade de mão-de-obra e na continuidade da atividade dos fornecedores, o que se traduziu no progressivo e inevitável encerramento das unidades de produção automóvel a operar em Portugal a partir do final de março”, refere a associação em comunicado.

Segundo a ACAP, em março foram produzidos 13.686 veículos ligeiros de passageiros (menos 47,1% do que no mesmo mês do ano anterior), 3.203 veículos comerciais ligeiros (-39,3%) e 207 veículos pesados (-61,1%).

No acumulado do primeiro trimestre, registou-se uma quebra de 18,3% da produção automóvel em Portugal, para um total de 77.204 unidades fabricadas, registando-se quebras de 20,5%, de 4,5% e de 36,4% na produção de ligeiros de passageiros, de comerciais ligeiros e de veículos pesados, respetivamente.

Do total de veículos fabricados em Portugal até março, 98,1% tiveram como destino o mercado externo, com a Europa a absorver 97,5% das exportações.

A Alemanha (19,4%), França (16,9%), Itália (15,7%), Espanha (11,2%) e o Reino Unido (9,8%) foram os principais mercados das exportações automóveis portuguesas.

No que se refere à montagem de veículos automóveis pesados em Portugal, a ACAP diz terem sido montadas em março um total de 35 unidades, menos 89,0% do que no mês homólogo, sendo a quebra acumulada no primeiro trimestre de 84,2%, com apenas 169 veículos montados.

Dos 35 veículos pesados montados em março em Portugal, 30 (equivalentes a 85,7%) foram exportados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 117 mil mortos e infetou quase 1,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Dos casos de infeção, cerca de 402 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se até agora 535 mortos e 16.934 casos de infeção confirmados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.