Em termos homólogos, o PIB do G20 (grupo dos países desenvolvidos e emergentes) subiu 3,9% no primeiro trimestre, comparado com 4% nos três meses anteriores, adiantou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) num comunicado.

A desaceleração fez-se sentir na zona euro e na União Europeia, com um crescimento de 0,4% em ambos casos nos primeiros três meses do ano, contra 0,7% nos três meses precedentes.

Esta mesma tendência também se verificou nos Estados Unidos, que registou um aumento de 0,5% entre janeiro e março, contra 0,7% entre outubro e dezembro.

Mais abrupta foi a evolução no caso do Japão, com um recuo de 0,2% depois de um avanço de 0,3%, e na África do Sul, com um decréscimo de 0,5% depois de um acréscimo de 0,8%.

Os poucos casos de aceleração de crescimento do PIB ocorreram na Austrália (avanço de 1% no primeiro trimestre, contra 0,5% nos últimos três meses de 2017), Brasil (0,4%, contra 0,2%), Coreia do Sul (1%, contra um recuo de 0,2%), México (1,1%, contra 0,9%) e Turquia (2% contra 1,7%).

O comunicado não inclui dados do primeiro trimestre nem para a Argentina (a expansão tinha sido de 1% entre outubro e dezembro), nem para a Arábia Saudita, que no terceiro trimestre de 2017, o último número disponível, cresceu 1%.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.