“O Deutsche Bank e as suas filiais não vão fazer mais financiamentos para a extração de carvão e construção de centrais elétricas alimentadas a carvão”, informou a instituição, em comunicado.

A exposição existente a este tipo de projetos vai ser reduzida de forma gradual, acrescentou.

O banco adiantou que a decisão estava de acordo com os compromissos que fez durante a cimeira de Paris, promovida pela Organização das Nações Unidas, no final do ano passado, para ajudar a combater o aquecimento global.

Um estudo divulgado em dezembro pelo grupo de advocacia Arabella Advisors apurou que os financiadores internacionais estavam a dar sinais crescentes de acabar com o financiamento da indústria dos hidrocarbonetos, um ano depois da cimeira na capital francesa.

Este acordo, assinado por 192 Estados, é o primeiro sobre o clima com caráter vinculativo e de dimensão mundial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.