A instituição bancária alemã informou também que no primeiro semestre os depósitos subiram a 12,637 milhões de euros (+01%) e as provisões para perdas por créditos morosos a 1.267 milhões de euros (+320,1%).

Os depósitos aumentaram na banca para empresas e na banca de investimento mas caíram na banca privada e na gestão de ativos.

Entre janeiro e junho, o Deutsche Bank reduziu em 11.006 milhões de euros (-15%) os gastos relacionados com juros.

"Num ambiente de desafios aumentamos os depósitos, continuamos a reduzir os custos e seguimos o caminho para atingirmos todos os nossos objetivos", disse o presidente do Conselho de Administração do Deutsche Bank, Christian Sewing.

"Isto permite que possamos a compensar as perdas em provisões por créditos e continuarmos rentáveis, ao mesmo tempo que apoiamos os nossos clientes nestes momentos difíceis", acrescentou Sewing.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.