As empresas que acederam aos serviços do Sistema Nacional de Garantia Mútua conseguiram acesso a financiamento superior a 2,7 mil milhões de euros, mais 13,9% que em 2016, e apoio ao investimento acima dos 3 mil milhões de euros, mais 25,3% face ao período homólogo, avança a SPGM.

Foram emitidas cerca de 25 mil garantias junto de mais de 20 mil empresas, correspondendo a acréscimos de 17,6% e 19,3%, respetivamente, face a 2016.

A sociedade de investimento destaca ainda que a emissão de garantias às empresas em 2017 permitiu apoiar 364 mil postos de trabalho, um aumento de 26,8% face ao ano anterior.

Desde a sua criação, em 1994, a SPGM, e as suas sociedades — Norgarante, Lisgarante, Garval e Agrogarante -, já emitiram mais de 240 mil garantias junto das PME, com um valor global de cerca de 14 mil milhões de euros, segundo o comunicado.

Para a presidente da comissão executiva da SPGM, Beatriz Freitas, “o papel da garantia mútua tem vindo a afirmar-se enquanto instrumento relevante para o crescimento e desenvolvimento das empresas nacionais”, tanto no investimento como em processos de internacionalização.

A SPGM enquanto entidade coordenadora do Sistema Português de Garantia Mútua tem por missão prestar garantias financeiras a favor das empresas nacionais, lê-se no comunicado.

A Garantia Mútua é um sistema mutualista de apoio às micro e PME, que se traduz na prestação de garantias financeiras para facilitar a obtenção de crédito.

De acordo com o comunicado, fazem parte deste sistema quatro Sociedades de Garantia Mútua, o Fundo de Contragarantia Mútuo e a SPGM, que é a holding do Sistema Português de Garantia Mútua.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.