A confirmação surge um dia depois de um legislador britânico ter dito à Reuters que a empresa japonesa se preparava para fechar a sua fábrica em Swindon, no sul de Inglaterra, o que se traduzirá numa perda de 3.500 postos de trabalho, um duro golpe na economia britânica.

A Honda "informou hoje os seus funcionários sobre a proposta de encerramento da fábrica em Swindon, no final do ciclo de produção do atual modelo, em 2021", informou o CEO da Honda, Takahiro Hachigo, citado pela Reuters, na conferência de imprensa que hoje teve lugar.

A empresa vai também deixar de produzir o modelo Civic na sua fábrica na Turquia a partir de 2021, mas planeia manter outras operações no país.

O CEO da Honda recusou uma relação direta entre a decisão de abandonar a produção no Reino Unido e o Brexit, a saída do país da União Europeia, justificando a decisão com o contexto global do mercado.

Para a Honda, a redução na procura de veículos da diesel, assim como regulação mais apertada ao nível das emissões, aliada à incerteza em torno da saída do Reino Unido da União Europeia tiveram um impacto nas perspetivas da empresa para a região.

De referir que há duas semanas a rival japonesa Nissan cancelou os seus planos para produzir o modelo X-Trail no Reino Unido. No mês passado, o grupo Jaguar Land Rover e o grupo Ford Motor anunciaram, separadamente, cortes de postos de trabalho na Europa.

O Reino Unido já reagiu à decisão da empresa japonesa, manifestando o ser desapontamento.

"O Reino Unido é um dos líderes é um dos líderes no desenvolvimento destas tecnologias e está profundamente desapontada pelo facto de esta decisão ser tomada agora", disse Greg Clark, ministro com a pasta das Empresas. "É uma decisão devastadora para Swindon e para o Reino Unido. É uma decisão comercial baseada em mudanças sem precedentes no mercado global", acrescentou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.