“A Europa agrícola de hoje é ameaçada de fora” e “de dentro”, afirmou, pedindo unidade e destacando que, “sem a PAC, os consumidores europeus não beneficiarão de uma alimentação acessível e de qualidade”.

Emmanuel Macron especificou que defende a criação de “linhas de produção europeias” que integrem “logística, armazenamento e informação” numa escala europeia.

“Precisamos definir estratégias europeias, setor por setor”, defendeu, adiantando que esse deve ser um trabalho a fazer em conjunto e não através de competição.

Na inauguração da feira, diante de uma plateia de jovens estudantes, o presidente francês pediu aos agricultores europeus para se tornarem “nos primeiros ativistas da transição ecológica” e defendeu que “uma parte significativa da PAC deve ser dedicada ao meio ambiente” e que devem ser pagos os “serviços ambientais” prestados pelos agricultores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.