“Estamos a fazer um percurso rápido e bom”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, durante uma visita à Festa do Queijo da Serra da Estrela de Oliveira do Hospital.

Na sua opinião, esta subida “quer dizer que se reconhece, nos mercados financeiros, a evolução portuguesa”.

“E os juros da dívida portuguesa aproximam-se dos juros da dívida espanhola e distanciam-se dos italianos”, frisou O Presidente da República.

A agência de notação financeira Standard & Poor’s (S&P) subiu na sexta-feira o 'rating' de Portugal para dois níveis acima do grau de investimento especulativo, com perspetiva estável.

“Estamos a subir o nosso ‘rating’ de Portugal para ‘BBB/A-2’ de ‘BBB-/A-3’. A perspetiva é estável”, indicou a agência de ‘rating’ em comunicado.

A S&P passa assim a ter a mesma avaliação para a dívida soberana portuguesa que a Fitch e a DBRS, que também avaliam a dívida pública portuguesa em 'BBB' com perspetiva estável.

“Houve duas notícias muito boas esta semana”, disse o Presidente da República, acrescentando que a primeira tinham sido “os juros da dívida pública que bateram um recorde, foram os mais baixos dos últimos longos anos”.

Antes de visitar a Festa do Queijo da Serra da Estrela, Marcelo Rebelo de Sousa inaugurou o Museu do Azeite, em Bobadela, no mesmo concelho, um projeto privado que resultou do sonho de António Dias, na sequência da recolha de artefactos que fez ao longo de 30 anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.