Esta posição foi transmitida pelo coordenador da bancada socialista para as questões laborais, Tiago Barbosa Ribeiro, no final de uma reunião com a direção da CGTP-IN, depois de interrogado sobre a viabilidade no âmbito do Orçamento do Estado para 2018 de uma medida para o fim da penalização de 10% após seis meses de subsídio de desemprego.

"Não quero antecipar hoje as propostas que estão em cima da mesa, mas podemos dizer que haverá melhorias substantivas em diferentes áreas, nomeadamente na proteção do desemprego. As propostas serão apresentadas assim que estiverem concretizadas", declarou Tiago Barbosa Ribeiro.

O prazo para a entrega de propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2018, tendo em vista a sua discussão na fase de especialidade, termina já na sexta-feira.

Em relação à forma como decorreu a reunião entre o PS e a CGTP-IN, Tiago Barbosa Ribeiro considerou-a "muito produtiva", durante a qual se verificaram "pontos de convergências, mas, igualmente, pontos de divergência".

"Foi uma reunião que exprime o diálogo social que o PS pretende continuar a manter", declarou o dirigente socialista.

Questionado sobre as reivindicações dos professores para a contabilização de todo o tempo de serviço no processo de descongelamento de carreiras, Tiago Barbosa Ribeiro não comentou, argumentando que há pontos que "estão a ser diretamente discutidos entre o Governo e os sindicatos".

Tiago Barbosa Ribeiro optou antes por repetir as posições da direção do PS sobre "progressos" nos dois últimos anos ao nível das políticas de rendimentos, de combate à precariedade, de reconfiguração dos escalões em sede de IRS para o próximo ano e de investimento em diversos serviços públicos.

"Verificam-se ainda progressos nas prestações sociais, no reforço dos abonos e na proteção do desemprego. Aquilo que é o cimento da atual maioria é a demonstração de que tem sido possível fazer melhor e diferente ao nível da governação", acrescentou o líder da concelhia do PS/Porto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.