“A atividade económica [dos EUA] recuperou em relação ao segundo trimestre, quando grande parte da economia foi encerrada para conter a propagação do [novo] coronavírus”, disse Joreme Powell em conferência de imprensa, citado pela agência France-Presse (AFP).

Contudo, o presidente da Fed advertiu que o ritmo de recuperação económica é “altamente incerto” e as despesas com os serviços, que “costuma obrigar as pessoas a unirem-se”, ainda são “bastantes baixas”.

A Reserva Federal norte-americana deixou hoje as suas taxas de juro inalteradas e assinalou que “a atividade económica recuperou nos últimos meses”, mas continua “muito abaixo” dos níveis registados no início do ano, antes da pandemia.

Nas previsões macroeconómicas que divulgou, a Fed antecipou uma recessão mais moderada e uma taxa de desemprego mais baixa do que indicara anteriormente, mas a recuperação em 2021 e 2022 também deve ser menos acentuada.

Em 2020, a contração do Produto Interno Bruto (PIB) deve ser de 3,7%, quando em junho a previsão apontava para 6,5%, antes de uma recuperação de 4% em 2021 (5% em junho).

A taxa de desemprego, que em fevereiro estava em 3,5%, no nível mais baixo em 50 anos, deve ficar este ano em 7,6%, abaixo dos 9,3% previstos em junho.

O banco central norte-americano deixou as suas taxas de juro inalteradas, entre 0% e 0,25%, como já era esperado, mas a decisão não foi adotada por unanimidade, tendo registado dois votos contra.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.