Este valor consta do relatório anual do mercado discográfico de 2019, elaborado pela Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) e pela Associação de Gestão de Direitos de Produtores Fonográficos (AUDIOGEST), hoje divulgado por aquelas entidades.

De acordo com o documento, a maioria das receitas (42,7%, cerca de 15 milhões de euros) corresponde a direitos de produtores e artistas, seguindo-se o mercado digital (37%, cerca de 12,9 milhões de euros).

No que ao mercado digital diz respeito, a grande maioria das receitas (93%, o que corresponde a cerca de 12,1 milhões de euros) provém do ‘streaming’. O ‘streaming’ em 2018 teve receitas de 8,9 milhões de euros, o que representa um aumento de 35%.

Os restantes 7% das receitas do mercado digital (correspondentes a cerca de 900 mil euros) dizem respeito a ‘downloads’ e outros digitais, como o segmento ‘mobile’. Os ‘downloads’ e outros digitais registaram em 2019 uma quebra de 16,6% face ao ano anterior.

Em relação ao ‘streaming’, as receitas são lideradas pelas subscrições, que representam cerca de 7,9 milhões de euros, seguindo-se os vídeos (2,7 milhões de euros) e o ‘streaming’ suportado por publicidade (1,45 milhões de euros).

A contrastar com a subida do ‘streaming’ em 2019, face ao ano anterior, as vendas físicas registaram uma quebra de 12,6%, face a 2018. Em 2018, as receitas de vendas físicas tinham sido de 7,7 milhões de euros e em 2019 foram de 6,7 milhões.

No entanto, dentro das vendas físicas, registou-se em 2019 um aumento das receitas das vendas de vinil de 23,4%. As receitas da venda de vinil em 2019 foram de cerca de 1,67 milhões de euros.

O ‘top’ de álbuns mais vendidos, elaborado tendo em conta vendas totais (físicas e digitais), entre 28 de dezembro de 2018 e 26 de dezembro de 2019, é liderado por “The Platinum Collection”, dos Queen, seguindo-se “A Star is born”, banda sonora do filme com o mesmo nome protagonizado por Lady Gaga e Bradley Cooper, e “Duro (Jewel)”, dos Xutos & Pontapés.

Entre os cinco álbuns mais vendidos estão ainda “As canções das nossas vidas — Acústico 30 anos”, de Tony Carreira, e “Mariza”, de Mariza.

O ‘top’ 10 fica completo com “Thanks for the dance”, de Leonard Cohen, “When we all fall asleep, where do we go?”, de Billie Eilish, “40 anos a dar no duro”, dos Xutos & Pontapés, “Aqui está-se sossegado”, de Camané e Mário Laginha, e “Do avesso”, de António Zambujo.

Já o ‘top’ dos temas ouvidos em ‘streaming’ é liderado por “Bairro”, dos Wet Bed Gang. Entre os cinco temas mais ouvidos estão também “Tou bem”, de ProfJam com Lhast, “Old Town Road”, de Lil Nas X, “Bad Guy”, de Billie Eilish, e “Meu Deus”, de Plutónio.

O ‘top’ 10 fica completo com “I don’t care”, de Ed Sheeran e Justin Bieber, “Señorita”, de Shawn Medes e Camila Cabello, “Sentimento Safari”, de Julinho KSD, “1 de abril”, de Plutónio, e “Shallow”, de Lady Gaga e Bradley Cooper.

No que aos direitos de produtores e artistas diz respeito, as receitas em 2019 aumentaram 9,4% face a 2018, de 13,7 milhões de euros para 15 milhões de euros.

Os valores de direitos “cobrados em representação de artistas e produtores por Execução Pública apresentaram um crescimento de 13% em relação a 2018, atingindo a marca de oito milhões de euros”. Em 2018, esta rubrica tinha registado receitas de 7,1 milhões de euros.

No caso da Difusão e Retransmissão, registou-se em 2019 um aumento de 7% face a 2018, passando as receitas de 3,7 para 3,9 milhões de euros.

As receitas relativas à Cópia Privada foram, em 2019, de 2,8 milhões de euros, mais 06% do que no ano anterior, quando se registaram 2,6 milhões de euros de receitas.

“I don’t care”, de Ed Sheeran com Justin Bieber, foi o tema que mais tocou nas rádios portuguesas entre 01 de janeiro e 31 de dezembro de 2019.

A este tema seguem-se “Always”, de Gavin James, “Be alright”, de Dean Lewis, “Someone you love”, de Lewis Capaldi, e “Rewrite the stars”, de James Arthur e Anne-Marie.

O ‘top’ 10 dos temas mais tocados fica completo com “Always remember us this way”, de Lady Gaga, “Bad Liar”, dos Imagine Dragons, “Shallow”, de Lady Gaga e Bradley Cooper, “Love someone”, de Lukas Graham, e “You say”, de Lauren Daigle.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.