“Tendo por base a informação já apurada, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 2,6% em novembro de 2021 (1,8% em outubro)”, pode ler-se no destaque do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o INE, o indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) terá registado uma variação de 1,8%, tendo aumentado face aos 1,1% verificados no mês anterior.

“Estima-se que a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos se situe em 14,2% (13,4% no mês precedente) enquanto o índice referente aos produtos alimentares não transformados terá apresentado uma variação de 0,8% (-0,7% em outubro)”, indica o instituto.

Face ao mês anterior, a variação do IPC ter-se-á fixado em 0,5% (valor idêntico em outubro de 2021 e -0,3% em novembro de 2020).

Segundo o INE, é estimada uma variação média nos últimos doze meses de 1,0%, face aos 0,8% no mês anterior.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.