Esta posição foi transmitida à agência Lusa pela dirigente e deputada do PEV Mariana Silva, após uma reunião do Conselho Nacional deste partido, em Lisboa.

Questionada sobre o processo de negociação e aprovação do Orçamento do Estado para 2021, Mariana Silva começou por responder: “Nós ainda temos de esperar que ele venha”.

Mariana Silva assegurou depois que o PEV irá “fazer propostas para este Orçamento do Estado para 2021″, mas nada mais quis adiantar antes de conhecer o documento do Governo: “Ainda não o temos”.

“Será um Orçamento difícil, estaremos perante uma situação social e económica difícil e, por isso, é preciso conseguirmos encontrar aqui soluções rápidas e eficientes para que se faça um desenvolvimento equilibrado social e economicamente para o país”, considerou.

“Em tempo oportuno diremos qual a nossa opinião sobre ele e a forma como estaremos”, acrescentou.

Nas legislativas de 06 de outubro de 2019, a coligação CDU, formada por PCP e “Os Verdes”, foi a quarta força mais votada, com cerca de 6,3% dos votos, e elegeu 12 deputados, dois dos quais do PEV.

Nesta legislatura, o PEV contribuiu para viabilizar, pela abstenção, o Orçamento do Estado para 2020, em fevereiro, mas em julho votou contra o Orçamento Suplementar, que foi aprovado com votos a favor do PS e abstenções de PSD, BE e PAN.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.