"Venham a Paris, as condições de segurança estão garantidas", disse o governante na rádio francesa, naquilo que descreveu como uma "mensagem a todos os turistas que cancelaram a sua viagem a Paris recentemente".

Está ainda por calcular o impacto económico dos ataques de 13 de novembro à sala de espetáculos Bataclan, restaurantes e cafés, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

"Consumam, é uma época festiva, gastem, vivam, regressem aos espetáculos, ao cinema e ao teatro", acrescentou, aos microfones da rádio Europe 1.

Hotéis e espaços de restauração já se queixaram de uma queda acentuada de clientela após os atentados e expressaram preocupação quanto ao impacto na época de Natal e Ano Novo, tradicionalmente movimentada.

Cafés e restaurantes têm observado uma quebra na ordem dos 40 por cento, comparando com o mesmo período em 2014, de acordo com representantes da hotelaria.

Uma estimativa inicial elaborada por um gabinete do ministério da Economia indicava que os ataques poderiam causar uma quebra de 0,1 pontos percentuais no produto interno bruto nos próximos meses, no valor de dois mil milhões de euros.

JH // APN

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.