"Tornar as coisas simples, o que é simples no futebol é o mais eficaz. Tornar as coisas simples, pensar coletivamente, são estas as coisas que fazem com que as equipas mais pequenas, digamos assim, consigam competir e disputar resultados com equipas com o potencial que o Benfica tem", disse Paulo Sérgio, em conferência de imprensa.

O treinador dos algarvios admitiu que a sua equipa passará "mais tempo sem bola" no Estádio da Luz, "devido à qualidade do adversário", salientando que "a concentração nesses momentos é fundamental" para o Portimonense ser competitivo.

"É um relvado com medidas idênticas ao nosso, com um adversário com um apoio fantástico, mas isso não controlamos. O que é passado aos jogadores é que se foquem naquilo que conseguem controlar, no seu desempenho, nas suas ações, com bola e sem bola", afirmou.

Paulo Sérgio realçou que "é sobejamente conhecida a valia do Benfica, do seu plantel, as qualidades" do campeão em título, o que fará do embate "um jogo com grau de complexidade elevado", para o qual a sua formação se preparou "da melhor maneira possível".

Quanto ao atual momento dos 'encarnados', o técnico desvalorizou o empate do Benfica sem golos em Toulouse, em jogo da segunda mão do play-off de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, afirmando que os jogos a eliminar deixam as equipas "num espaço cinzento".

"Por um lado, é inteligente, estrategicamente, não ser ousado demais, por outro lado, correndo mal, a coisa pode descambar. O Benfica, o que é certo, é que atingiu o objetivo, passou à próxima fase. Este jogo de amanhã [domingo] não tem nada a ver com isto. É um jogo só, não jogam com a possibilidade de dois resultados. São duas coisas completamente diferentes e não vai ter nenhuma influência", referiu.

A vitória do Portimonense na Luz (1-0) há duas épocas (2021/22) não passou pelo balneário dos algarvios durante esta semana, assegurou Paulo Sérgio.

"Nem falei sobre isso. O plantel do Benfica é outro, o nosso é outro. Fomos felizes, trabalhámos muito para ser felizes nessa partida e é o que teremos de fazer amanhã [domingo] novamente para poder tirar alguma coisa desse jogo, porque as diferenças são gritantes", vincou.

O técnico do Portimonense frisou ainda que a sua equipa não se preocupa muito com o facto de estar na metade inferior da tabela, porque "próximo da linha de despromoção estão todos do oitavo lugar para baixo", mas ressalvou que "convém fazer pontos".

"Temos vários pontos a menos daqueles que merecíamos ter neste momento, por demérito nosso em muitas partidas. É mais um apelo à concentração, à atitude, que foi excelente na última partida [1-1], aqui com o Vitória [de Guimarães]. É todas as semanas trabalhar com esse foco, com um ambiente positivo, acreditando que somos capazes. Injetando confiança e ao mesmo tempo cobrando responsabilidade, porque só assim é que se conseguem resultados na I Liga", concluiu.

Benfica, líder da I Liga, com 55 pontos, e Portimonense, 13.º classificado, com 22, defrontam-se no domingo, às 18:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, com arbitragem de Miguel Nogueira, da associação de Lisboa.

EYP/JPC // NFO

Lusa/Fim