Ainda há uns 10 anos, ou pouco mais, acreditar na previsão do tempo de um meteorologista era quase tão abstrato como crer ser verosímil que o Ricardo Salgado se tenha esquecido de declarar milhões de euros em impostos apenas por mero lapso – enquanto o imaginamos a ir com a mão à testa a dizer “Que tonto que eu sou! Mas onde é que eu tinha a cabeça?”.

Atualmente, as previsões do tempo são bastante apuradas e se eles dizem que os termómetros vão bater nos 40, então cuidado meninos, que são capazes de andar aí a derreter ao desbarato.

O papel dos meteorologistas é importante, mas não tanto como o das redes sociais. A não ser que queiramos uma previsão para os próximos 10 dias, basta darmos uma voltinha no Instagram ao acordar para saber quantos graus estão dentro de, pelo menos, 476 carros dos vossos amigos, ou qual o peso máximo que uma boia em flamingo ou melancia aguenta com miúdas super giras em poses super sexy e que só perderam hora e meia a tentar ficar com a foto que garanta mais likes.

De qualquer forma, chegando hoje mesmo aos 40, é capaz de ser esticado para a própria existência. Não se esqueçam de usar protector solar até de noite e beber muita cerveja para não desidratar.

Ah, e posts ridículos a queixarem-se que está muito calor não fazem com que fique melhor. Vão antes comer um geladinho, vão. 

Sugestões mais ou menos culturais que, no caso de não valerem a pena, vos permitem vir insultar-me e cobrar-me uma jola:

Calor: Praia, piscina, esplanada, jardim, é escolherem. Não fiquem é em casa a ver aqueles programas lindíssimos do tipo Portugal em Festa para o vosso cérebro não derreter ainda mais depressa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.