Por que espera Marcelo? De um telefonema de alguém importante? Da certeza do apoio de António Costa? Como se este não fosse assim, desculpem lá, evidente. O tempo a correr, como só o tempo, os candidatos a surgirem e Marcelo Rebelo de Sousa impávido e sem grande vontade de dizer o que não tem outro remédio: sou candidato. Mesmo que não o quisesse ser, tem de o ser, por isso isto assume contornos um pouco cómicos como só neste país. Parece que vivemos dentro de uma telenovela, todos têm um papel, todos precisam de aprender as deixas e há ritmos narrativos que importam ser obedecidos. Em que episódio vamos?

Marcelo Rebelo de Sousa seria acusado de tudo e mais um par de botas, como se costuma dizer, se porventura viesse dizer ao nosso Portugalinho, país rendido às polémicas sucessivas, esfregando as mãos de contente com os Venturas da vida, que, afinal, desculpem lá qualquer coisinha mas vou ali viver o que me resta da vida, talvez escrever as memórias, quem sabe se fazer política de bastidores?, bom, no caso de Marcelo Rebelo de Sousa a política de bastidores é como respirar, portanto partimos do princípio de que ele continuará a exercer as suas especialidades, puxando um cordão daqui, outro dali e a fantachoda anima-se. Mas o silêncio de Marcelo, não sendo de ouro, é quase como o das meninas que esperam o baile de debutantes e que não querem mostrar o vestido. Não digo nada, há tempo, não digo nada para vos ver falar sobre o assunto, para os cronistas terem tema, para avaliarem a minha importância, para entenderem como é crucial e inevitável a minha candidatura, de novo sem posters, outdoors ou outras macacadas próprias das campanhas. Entretanto, os partidos mexem-se, bom, alguns partidos mexem-se. O Partido Comunista até atirou a frase sedutora de poder apresentar brevemente um candidato ou candidata e apresentou o seu candidato.

E as mulheres também na corrida às presidenciais? Toda uma outra conversa, porventura anima alguns telefonemas de Marcelo Rebelo de Sousa, mas não lhe fazem sombra. Bom, parece que não fazem nem aos mais extremos já que há quem tenha dito – não vou repetir o nome do homem que é algo que me dá aflição – que caso não fique à frente de Ana Gomes, em votos, pois resigna-se e deixa a direcção do partido. É caso para dizer, Deus te oiça, e só essa declaração levou a que nas redes sociais a malta começasse a dizer, bom, se é para este ir à sua vida, votamos Ana Gomes. Marcelo? Nada. Marisa Matias é de novo candidata, eu gosto da Marisa Matias, acho mesmo que o nosso presidente também gostará dela, os afectos têm estas coisas. Do que está ele à espera? Do próximo episódio? Parece que sim.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.