Ninguém gosta de envelhecer, mesmo quem diga que não se rala com isso, que encara a inevitabilidade biológica com bonomia, mesmo esses, tenho pena, mas vivem a pensar no que foi e o que não será. Porque a medicina avança, avança, mas não somos imortais, vivemos este tempo e é sobre este tempo que temos de reflectir. “Não é que eu tenha medo de morrer, eu só não quero estar lá quando for acontecer”, disse um dia Woody Allen.

É admirável ver Jane Fonda aos 81 anos de idade protestar e alertar para os malefícios da acção humana que estragou - e continua a estragar - o planeta. Não faz por precisar de atenção, faz por ser uma voz, um exemplo, e porque ser presa às sextas-feiras mostra ao mundo que protestar importar. Ok. E Jane Fonda mantém-se activa e com uma grande pinta? Sim, também há isso. Além desta actriz existem outros exemplos e em todas as áreas da sociedade, cientistas, académicos, arquitectos, matemáticos, filósofos.

A idade traz manchas nas mãos e rugas, papos e outras coisas, menopausa, incontinência urinária, disfunção eréctil, um sem número de coisas, mas também nos traz mais capacidade para entender o mundo. Para perceber os outros. Para escolher a bondade em detrimento de tantas outras coisas que cabem na maldade.

Envelhecer dá-nos ponderação, certeza das causas que defendemos, oportunidade de encarar o mundo sem a arrogância de quem se considera imortal.

O certo é que não valorizamos a idade, somos um país apaixonado pela juventude. Basta ver os anúncios de emprego, um dos meus entreténs este fim-de-semana.

O mercado quer gente formada, gente com mestrado, gente com experiência, mas com 30 anos, ou no máximo 35 anos. Portanto, o candidato de 50 anos, no auge da sua vida, graças ao tal avanço da medicina, não se qualifica. Por causa da idade e por ser, à partida, mais caro. Frustrante? Sim.

Na China milenar a idade é um posto, a experiência é valorizada, CEOs com trinta anos são raros. A idade traz outra forma de inteligência e uma agilidade mental que favorece o que se faz, qualquer desempenho. Discriminar por causa da idade também é discriminar.

Falamos pouco sobre isto, sobre envelhecimento activo, sobre oportunidades. Fazemos mal.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.