James Damore, o engenheiro da Google que escreveu um discurso considerado sexista no seu blog, onde disse que "as opções e as capacidades de homens e mulheres divergem, em grande parte devido a causas biológicas, e estas diferenças podem explicar o porquê de não existir uma representação igual de mulheres (em posições) de liderança", foi despedido esta terça-feira.

Segundo a agência Bloomberg News, Damore terá confirmado pessoalmente a sua demissão. No entanto, à AFP, a gigante tecnológica esquivou-se a fazer comentário, dizendo que "não pode comentar casos de funcionários de forma individual".

Considerada "sexista" pela imprensa americana, a carta de três mil palavras de Damore, publicada no domingo, reavivou o atual debate sobre a existência de uma "cultura sexista e de assédio" no conglomerado de tecnologia, amplamente dominado pelos homens - atualmente, 69% dos funcionários do Google são homens, numa proporção que chega a 80% nos cargos da área tecnológica, de acordo com os últimos números do grupo.

As aptidões naturais levam os homens a serem programadores de informática, enquanto as mulheres tendem mais, de acordo com o engenheiro, "aos sentimentos e à estética do que às ideias", o que as leva a escolher carreiras nas áreas "social e artística".

Num e-mail do qual a AFP obteve uma cópia, o CEO do Google, Sundar Pichai, defendeu o direito de expressão dos funcionários, mas afirmou que "certos trechos violam o código de conduta e superam os limites, ao mencionar estereótipos de género prejudiciais no nosso local de trabalho".

"Sugerir que um grupo de colegas tem traços que não se adaptam a esse trabalho é ofensivo", acrescentou.

Julian Assange oferece emprego a Damore 

Após a posição assumida pela gigante tecnológica, foram várias as vozes que se assumiram contra a posição de censura do discurso a que Google terá submetido o seu funcionário. Julian Assange, fundador da WikiLeaks, foi uma dessas vozes e até recorreu ao Twitter para oferecer emprego ao engenheiro despedido: "Censura é para falhados. A WikiLeaks está a oferecer emprego ao engenheiro despedido da Google James Damore", escreveu Assange.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.