"As partes estão satisfeitas pela resolução amigável e enaltecem o esforço conjunto para se chegar a uma solução", cita o 'Publico' que teve acesso a uma declaração redigida pelos advogados dos dois lados.

Na declaração final, a Huawei assume que "pôs fim ao processo" que entregou no mesmo tribunal a 26 de março de 2019 e declara ainda que "respeita a validade da patente de design detida pelo senhor Oliveira".

Segundo a publicação, o inventor português confirma que "retirou as queixas de violação de patente, de segredo comercial, de quebra de contrato", reconhecendo ainda que "a Huawei respeita a propriedade intelectual de terceiros".

O acordo, com data de 19 de junho fecha um caso que levou o inventor português a vender a casa para financiar a batalha legal nos tribunais norte-americanos.

Rui Pedro Oliveira defendia que a Huawei se apropriou do design de uma lente para telemóvel (lente acoplável) que tinha concebido e patenteado para o mercado dos EUA.

"Sinto-me satisfeito pelo acordo e pela declaração conjunta que foi redigida e acertada pelos advogados de ambas as partes. Não posso acrescentar mais nada", disse o empresário 'Público'.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.