"Não há dúvidas sobre o valor das colonoscopias para detetar o cancro do cólon, mas muitas pessoas evitam este procedimento por terem medo do exame, o desconforto ou o risco por causa da anestesia", afirmou o professor catedrático de medicina Keith Obstein, do centro médico da Universidade Vanderbilt, em Nashville, no estado do Tennessee.

Keith Obstein afirmou esperar que a cápsula, introduzida no intestino através do reto e depois comandada por um braço robótico equipado com um íman, possa ser usada de forma segura e eficaz para identificar e retirar lesões pré-cancerosas e tumores detetados nos exames.

Os investigadores testaram a cápsula, com diâmetro mais pequeno do que o dos endoscópios usados habitualmente nas colonoscopias, 30 vezes no intestino de um porco, verificando que permite fazer mais manobras do que os aparelhos existentes.

Obstein afirmou que a equipa vai fazer testes em humanos, que pretende começar no fim de 2018. Enquanto isso, vão continuar a trabalhar no braço robótico que guia a cápsula no percurso pelo intestino.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.