O nome de Andy Stone figura agora na base de dados do Ministério do Interior russo de pessoas procuradas por infracções ao código penal.

As autoridades russas não especificaram de que é que acusam o diretor de comunicação da Meta.

Em outubro de 2022, a Rússia designou oficialmente aquele grupo norte-americano como uma organização “terrorista e extremista”, abrindo a possibilidade de processos judiciais mais graves contra os seus utilizadores no país.

O Facebook e o Instagram também foram bloqueados na Rússia desde o início da ofensiva russa na Ucrânia e são inacessíveis sem uma rede privada virtual (VPN), tal como o Twitter e um grande número de sites de comunicação social críticos do governo.

Antes da proibição, milhões de russos utilizavam as aplicações Meta, nomeadamente o Instagram, uma rede que continua a ser muito popular entre os jovens do país, apesar do seu bloqueio.

Em abril de 2022, a Rússia colocou o dono da Meta, Mark Zuckerberg, na “lista negra” de pessoas proibidas de entrar no país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.