A gama da Inzone inclui atualmente dois monitores e três auscultadores. Embora a maioria destes produtos tenha sido concebida para se adequar à PlayStation 5, também se destina ao mercado dos jogos para PC, um nicho que a Sony quer agora claramente acelerar.

No final de maio, o chefe da divisão de videojogos da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, disse que queria "impulsionar o crescimento" do negócio de videojogos da Sony através dos setores de PC e móvel.

"Não tivemos uma presença significativa" nestas áreas, admitiu. Mas considerou que esta é "uma oportunidade de passar de uma presença num segmento muito restrito do mercado dos jogos para uma presença plena".

Em paralelo, a Sony está a apostar na consola PlayStation 5, que foi lançada no final de 2020. Mas a produção continua a sofrer perturbações na cadeia de abastecimento, devido à pandemia de covid-19, e está a lutar para satisfazer a elevada procura.

A Sony está atrasada no segmento dos jogos para PC em comparação com a grande rival, a norte-americana Microsoft, que compete neste mercado com as consolas Xbox.

Outras marcas já estão bem estabelecidas no campo dos acessórios de jogo, tais como Razer, Corsair Gaming, Logitech International e SteelSeries.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.