Antes de ler, não se esqueça de:

“Em 2015, quando criámos o Vendus, percebemos que a concorrência offline olhava para nós como um projeto que não ia ter sucesso. Porque colocava a questão de ter de haver ligação à internet para funcionar”, conta Nuno Santos, CTO e fundador da empresa. No entanto, a startup estava segura de que esta era uma boa aposta, pois já havia negócios de sucesso semelhantes na Europa e nos Estados Unidos.

Tudo começou quando um amigo decidiu abrir o seu próprio negócio de retalho e precisava de um assistente virtual nestes moldes. A atual equipa da Nex percebeu que todo este “processo era bastante complicado e tinha custos elevados”. E foi esse o ponto de partida de criação de um novo processo de faturação para PMEs e trabalhadores independentes, através de um software que gere pontos de venda a partir de qualquer lugar. Um conceito que partiu de um software de faturação clássico para uma solução online e com backups em tempo real.

TNBI - Next 1

“A Nex tem uma missão muito simples, que é simplificar a vida dos clientes, poupando tempo e dinheiro. Criamos produtos digitais para que isso aconteça.” A tecnológica acredita nas vantagens de trabalhar com um sistema em cloud, já que o mundo tem evoluído nesse sentido e que, hoje em dia, “temos a internet no bolso e tudo funciona online”.

A plataforma pode ser acedida através de um computador, mas também de um tablet ou simplesmente através do smartphone e, se antes estava destinada a empresas de pequena dimensão, atualmente está preparada para responder às necessidades de tecnológicas no ramo do e-commerce.

O perfil do cliente da Vendus está normalmente associado a pequenas empresas em busca de soluções que as ajudem a escalar o seu negócio, maioritariamente, do setor do retalho, da restauração de empresas que trabalham em escritórios. Neste momento, há cerca de 10 mil entidades a utilizar o serviço, em 5 países.

Sem necessidade de contrato, o modelo de negócio da Vendus assenta numa subscrição mensal ou anual. O cliente paga por cada ponto de venda e não tem quaisquer custos adicionais pelas funcionalidades que vão surgindo e que ficam automaticamente prontas a utilizar.

TNBI - Vendus 2

Atualmente, a plataforma faz gestão de faturação, relatórios de performance, gestão de stocks e análise de contas correntes. Em contexto de pandemia foi ainda lançado o Vendus Go, uma espécie de loja online que possibilita que os clientes estejam automaticamente a faturar, através de encomendas.

Apesar do foco na solução tecnológica, Nuno Santos não hesita em destacar a componente de serviço como aquela que os clientes acabam por valorizar em primeiro lugar. O processo de assistência foi desenhado para responder às dúvidas dos clientes, seja por telefone, por e-mail ou pelo chat, com respostas em tempo real.

O objetivo agora é “transformar o Vendus num conselheiro do negócio. Para todos os efeitos temos toda a informação da atividade da empresa dos nossos clientes”, explica Nuno Santos. O próximo passo será desenvolver funcionalidades que permitam à plataforma detetar certos padrões e avisar o cliente, por exemplo no caso de faltar stock e ser necessário encomendar mais. No fundo, através de machine learning, tornar o Vendus “ativo e não reativo”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt