Também estamos no Instagram! Segue-nos em @vaisgostardisto, página que vamos utilizar para acompanhar o dia a dia do mundo na cultura pop.

Não te esqueças de subscrever a nossa newsletter aqui.

Billions

Nesta série, o mundo das altas finanças é bem mais do que apostar na subida e descida de ações. Um brilhante bilionário e um igualmente brilhante procurador de justiça fazem um jogo do gato e do rato onde um se tenta escapar com investimentos e negócios mais duvidosos e o outro tenta arranjar maneiras de o condenar. Problema? A mulher do procurador não só trabalha na empresa do bilionário como também é uma das suas amigas mais próximas.

Normal People

Dois jovens, depois de se envolverem romanticamente no liceu, acabam por fazer novamente parte da vida um do outro quando vão estudar para a mesma universidade. Ao longo dos anos os seus caminhos ora se vão cruzando ora seguem rumos diferentes, mas no final arranjam sempre maneira de não perder o contacto. Chegar à idade adulta causa muitas dores e angústias e este é aquele tipo de série para ver de seguida em pouco mais de um dia.

A Guerra dos Tronos

Várias famílias a disputar uma coroa? Check. Dragões e uma espécie de zombies da neve? Confere. Contudo o melhor da série não são os efeitos especiais, nem as batalhas (apesar de serem muito boas), mas sim os diálogos entre as personagens criadas por George R.R. Martin, que permitem que a história evolua de uma forma tão inteligente, que não conseguimos largar o ecrã. Diz a opinião pública que, assim que a narrativa dos livros disponíveis terminou, a série piorou. Concordo, mas não deixa de ser uma das melhores séries dos últimos anos.

AQVGD – edição 88 – Sopranos

Os Sopranos

Descobrir que um típico gangster da máfia também pode precisar da ajuda de um terapeuta para enfrentar alguns problemas emocionais mudou a televisão para sempre, na entrada para o novo milénio. “Os Sopranos” mostrou que era possível pegar em narrativas conhecidas do público e dar-lhes uma abordagem original. Se não estiver em primeiro, está provavelmente no top 3 de melhores séries de sempre para a maior parte dos críticos daquilo que passa pelo pequeno ecrã.

  • A Mariana Santos escreveu sobre "Os Sopranos" aqui.

The Wire

Nos rankings, ao lado de “Os Sopranos”, costuma estar esta colega. “The Wire” apareceu uns anos mais tarde, mas bebeu da mesma qualidade narrativa para também se tornar um fenómeno da televisão. A história da árdua tarefa da polícia de Baltimore (uma das mais problemáticas cidades americanas) em resolver crimes e desmascarar conspirações chegou a milhares de televisões no mundo inteiro durante cinco temporadas.

Sete Palmos de Terra

Agências funerárias não costumavam ser raiz para grandes histórias até à chegada de “Sete Palmos de Terra”. A série aborda uma família, dona de uma, que se vê de pernas para o ar quando o patriarca morre subitamente e têm de arranjar forma de seguir em frente. Enquanto o pai continua a aparecer em alucinações de um dos filhos, a sua morte serve também para juntar de novo uma família que se tinha progressivamente afastado. O luto fica um bocadinho fácil de ultrapassar, mas não sem a sua quota parte de peripécias.

Westworld

Num futuro distópico, uma empresa cria uma experiência imersiva para “turistas” onde robôs, que não se conseguem distinguir de humanos, são desenvolvidos para criar uma série de mundos pelos quais os clientes pagam para fazer parte. À medida que os robôs vão ganhando maior consciência daquilo que lhes está a acontecer, distinguir as criações dos criadores vai ser uma tarefa cada vez mais difícil.

Succession

A história de uma família poderosa americana, dona de um império de media, que entra num frenesim quando o patriarca anuncia que se vai reformar e escolher um dos filhos (três rapazes e uma rapariga) como o próximo CEO da empresa. Os irmãos têm uma boa relação entre si, mas quando confrontados com esta possibilidade vão passar a andar num constante dilema entre conseguirem o que querem e magoarem alguém de quem gostam. Pior está o pai, tem uma decisão difícil em mãos.

Years and Years

Years and Years

Esta série inglesa, como o próprio indica, aborda o passar dos anos e dá-nos um olhar utópico e assustador sobre aquilo que o nosso futuro poderá ser dentro de alguns anos. Entre inovações tecnológicas e divisões ideológicas, uma política inglesa com visões fraturantes chega ao poder e, pouco a pouco, vai alterando definitivamente a vida dos seus cidadãos, quebrando famílias e limitando a liberdade individual de cada um.

True Detective

Três temporadas, três crimes diferentes, três equipas de detetives distintas. Quando estreou em 2014, “True Detective” ganhou todo o tipo de prémios graças à performance da dupla Matthew Mcconaghey e Woody Harrelson, que representaram dois detetives que perseguem um serial killer. As temporadas seguintes, não chegando ao nível da primeira, continuam a oferecer histórias e crimes intrigantes.

Créditos Finais

  • Dálmatas, cuidado: O filme original da Disney “Cruella”, protagonizado pela Emma Stone, vai estrear em maio deste ano e vai abordar a origem da vilã. Estou curioso para ver se será uma espécie de Joker versão feminina. Vê o trailer aqui.
  • Sugestão de filme: “I Care a Lot” estreou esta sexta na Netflix e promete rapidamente ascender ao top dos mais vistos da plataforma. No elenco estão nomes como Rosamund Pike (“Gone Girl”) e Peter Dinklage (“A Guerra dos Tronos”).
  • Por falar em Netflix: se é o serviço de streaming que usas mais regularmente, podes encontrar aqui, algumas sugestões do melhor que podes encontrar por lá.
  • Porque é que o tempo passa mais rápido à medida que envelhecemos? É essa questão filosófica que poderás explorar aqui, com um texto interativo muito bem feito.
  • “É Desta Que Leio Isto”: o clube de leitura da MadreMedia, que já conta com mais de mil membros no grupo de Facebook, tem uma série de discussões literárias preparadas para as próximas semanas. Junta-te aqui.
  • Escolha musical da semana: esta (dica: é a música de abertura do primeiro álbum de uma banda um pouco famosa).

➡️ Também queres dizer "Acho Que Vais Gostar Disto"?
Envia esta newsletter aos teus amigos e eles poderão subscrevê-la aqui.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.