Já estamos no Instagram! Segue-nos em @vaisgostardisto, página que vamos utilizar para acompanhar o dia-a-dia do mundo na cultura pop. Para receberes as sugestões no teu e-mail, podes subscrever a newsletter aqui.


 Eu, tu e o fantasma da tua ex, outra vez

Em 1940, um dos grandes realizadores que marcou a história do cinema, Alfred Hitchcock, apresentou ao mundo “Rebecca”, inspirado no livro de Daphne Du Maurier com o mesmo nome. O filme conta-nos uma história que se revela uma montanha russa de emoções, quer para as personagens, quer para quem está a ver a longa metragem.

A personagem principal é uma rapariga cujo nome nunca é mencionado, que serve como dama de companhia de uma mulher da alta sociedade. Orfã de pai e mãe, habituada a estar sozinha e a ser rebaixada pelos que estão à sua volta, as suas expectativas de uma vida melhor não são altas. Mas tudo muda quando, num hotel em Monte Carlo, se cruza com Maxim de Winter, um viúvo bem parecido da alta nobreza britânica. Juntos vivem uma paixão intensa nos dias que se seguem, longe dos olhares da alta sociedade, com direito a várias escapadelas secretas.

Duas semanas depois, decidem casar, e a jovem muda-se para Manderley, a mansão de Winter, sobre a qual já tinha ouvido várias histórias e elogios. Mas duas semanas são pouco tempo para descobrir todos os segredos que o seu novo amante esconde e, depois de se mudar para a propriedade, a agora Mrs. de Winter começa a sentir o peso do desconhecido.

"Acho Que Vais Gostar Disto" é uma rubrica do SAPO24 em que sugerimos o que ver, ler e ouvir.

Para ter estas sugestões confortavelmente no e-mail, basta subscrever a rubrica em formato newsletter através deste link.

Da governanta, que fala constantemente da falecida mulher de Maxim, de seu nome Rebecca, aos mais variados objetos da casa que têm a sua inicial gravada, a jovem parece não se conseguir “livrar” do passado do marido, sem nunca perceber muito bem porquê. Misturando drama, mistério e suspense, e com algumas pitadas de romance, o filme vai-nos revelando detalhes cruciais sobre o enredo. Quem era afinal Rebecca? Como morreu? E porque é que, depois de partir, parece estar tão presente em Manderley?

Agora, em 2020, a Netflix decidiu dar uma nova vida ao filme de sucesso de Hitchcock, mantendo-se fiel ao original. Espreita o trailer aqui. Desta vez, a realização de “Rebecca” ficou a cargo de Ben Wheatley e as personagens principais são interpretadas por Armie Hammer e Lily James.

  • O sucesso do original: Entre o vasto sucesso de “Rebecca”, destacam-se 11 nomeações para os Óscares e duas estatuetas conquistadas, incluindo a de Melhor Filme.
  • O veredito final: Há vários aspetos a favor de cada um dos filmes, por isso, o título de melhor versão fica ao critério de cada um. Antes de mais, é preciso ter em consideração aquilo que é “concorrer” com um filme de Hitchcock, e depois, não nos podemos esquecer das condicionantes de produção em 1940.
Rebecca (2020) Rebecca (2020)
créditos: Rodrigo Mendes / MadreMedia

A minha próxima sugestão não precisa de introdução...

Mas eu vou fazê-la na mesma. David Letterman é um dos emblemáticos apresentadores de televisão norte-americanos. Depois de 33 anos na indústria, com mais de seis mil episódios, entre os programas Late Night with David Letterman Late Show with David Letterman, em 2015, o apresentador, que tem agora 73 anos, fez a sua última transmissão.

Mas um nome icónico do mundo dos talkshows como o de Letterman não sabe estar parado e, em 2018, fez a transição para os serviços de streaming com “My Next Guest Needs No Introduction with David Letterman”, na Netflix. A série é composta por vários episódios com um convidado diferente em cada um deles. A entrevista, que se assemelha a uma conversa profunda, é feita num palco, em frente a uma audiência que quer saber tanto ou ainda mais do que Letterman. Para dar ritmo aos episódios e deixar os espectadores respirar, há vários momentos mais descontraídos em que o host interage com os convidados noutro ambiente completamente diferente e mais informal.

Para abrir em grande, o primeiro convidado da primeira temporada foi Barack Obama. Seguiram-se mais duas temporadas e nomes como George Clooney, Malala Yousafzai, Jay-Z, Kanye West e Lewis Hamilton. No total, tens 17 episódios disponíveis na Netflix com mais ou menos uma hora de duração, o tempo perfeito para serem a tua companhia durante a hora de almoço.

  • A nova temporada:Com apenas 4 episódios, gravados numa realidade pré-COVID-19, Kim Kardashian, Robert Downey Jr., Dave Chappelle e Lizzo são os convidados de David Letterman. Curioso? Clica aqui para ver o trailer.
Borat Subsequent Moviefilm Borat Subsequent Moviefilm
créditos: Rodrigo Mendes / MadreMedia

Um míssil humorístico com destino nos EUA

Ali G, Bruno e, mais recentemente, o General-Almirante Shabazz Aladeen são algumas das personagens mais icónicas do controverso ator Sasha Baron Cohen. Mas, no meio de todos os seus trabalhos e personagens, há uma associação que é praticamente inevitável: a imagem icónica do ator numa tanga verde fluorescente, enquanto encarna a sua personagem mais conhecida, Borat.

Borat Sagdiyev é um jornalista do Cazaquistão que, no filme de 2006, “Borat: Aprender Cultura da América Para Beneficiar a Gloriosa Nação do Cazaquistão”, recebe a missão de viajar até aos Estados Unidos para fazer um documentário sobre a população e costumes deste país. Num híbrido entre mockumentary e acontecimentos reais, o resultado final é um filme de quase uma hora e meia que condensa situações hilariantes para os fãs de humor negro. Racismo, antissemitismo, machismo, misoginia e homofobia são alguns dos traços que marcam o filme mas, no fundo, é tudo a brincar (ou talvez não).

No passado dia 23 de outubro, Sasha presenteou-nos com um segundo capítulo desta história, e o timing não foi por acaso. A poucos dias das eleições nos Estados Unidos da América, num mundo marcado por uma pandemia, “Borat 2” não podia brincar mais com coisas sérias. A premissa do novo filme está ligada a mais uma viagem de Borat, depois de o Governo do Cazaquistão lhe ter atribuído a tarefa de entregar um presente ao vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence. Tudo para que o país voltasse a cair nas boas graças dos EUA e de Trump, após os desentendimentos gerados com o documentário original.

Mas Borat não vai estar sozinho nesta viagem. Se, até agora, a história era contada em exclusivo pelo próprio, desta vez ficamos a conhecer uma nova personagem, que vai dividir as atenções da história: a sua filha Tutar (interpretada por Maria Bakalova). Entre tentativas de oferecer a sua descendente com o respetivo livro de instruções a Mike Pence, uma missão que se torna mais difícil com o rebentar da pandemia no país e com invasões a comícios de Donald Trump, o nosso jornalista cazaque favorito vai desmascarar os norte-americanos e mostrar-nos um lado mais sensível e paternal.

  • Há quem diga estar desiludido: Entre trocas de opiniões com amigos, comentários nas redes sociais e reviewsde críticos de computador, já vi várias críticas sobre como este filme terá ficado muito aquém das expectativas. Mas a verdade é que “Borat 2” não tem a mesma missão do primeiro título. Esta é uma crítica direcionada ao outro lado do Atlântico e nós só temos de nos esforçar para a interpretar da melhor forma possível.
  • Não podia faltar polémica: Se o primeiro filme foi alvo de muita controvérsia e de vários processos judiciais, “Borat 2” não fica atrás. Uma das cenas que está a dar que falar é uma entrevista ao antigo advogado de Donald Trump, Rudy Giuliani. Lê este artigo da Variety que te vai ajudar a perceber um bocadinho melhor a polémica.
  • Onde ver: o filme está disponível na Amazon Prime Video. Vê o trailer aqui.
Passatempo
créditos: DR

Tique Taque… o passatempo Acho Que Vais Gostar Disto

Para celebrarmos a edição número 50 da nossa newsletter, lançámos um passatempo  que tem estado a decorrer durante todo o mês de outubro e no qual te podes habilitar a GANHAR 1 ANO DE NETFLIX (com dois cartões de oferta de 50 euros)!

Como o tempo passa rápido, já só tens até ao fim desta quinta-feira, para poderes participar. Basta ires a este link e fazeres três coisas:

  • Subscrever a newsletter(para muitos o primeiro passo está feito)
  • Seguir o Instagramdo Acho Que Vais Gostar Disto
  • Responder à pergunta "Se só pudesses ver uma série o resto da tua vida, qual seria e porquê?"

Quem sabe se, no próximo ano, até não és tu a fazer-nos as recomendações!

*Nota: a Netflix não patrocina o passatempo, nem tem qualquer tipo de afiliação à newsletter.

Créditos Finais

  • Não há 3 sem 4: Deixo-te aqui uma outra sugestão pela qual ainda não consegui passar os olhos mas que promete fazer sucesso. “The Undoing”,disponível na HBO, já estreou e tem um elenco de luxo, com nomes como Hugh Grant, Nicole Kidman e Donald Sutherland. Espreita aqui o trailer.
  • Antes da segunda temporada de “Euphoria”:vamos ter direito a dois episódios especiais que vão estrear em dezembro. O primeiro está agendado já para o dia 7 de dezembro, em exclusivo na HBO Portugal, e vai retomar os acontecimentos do final da primeira temporada.
  • Ariana prometeu e vai cumprir: No dia 14 de outubro, a cantora tweetou que, ainda este mês, ia sair um novo álbum. Na sexta-feira, lançou “Positions”, que já ocupa um lugar de topo nas tendências, e que nos vem abrir o apetite. Nas horas seguintes, divulgou a lista de músicas que vão compor o álbum e que incluem várias participações que prometem ser incríveis. A data do novo álbum? Sai já na próxima sexta-feira, dia 30 de outubro.

Tens recomendações de coisas que eu podia gostar? Ou uma review de um dos conteúdos que falei? Envia para mariana.santos@madremedia.pt

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.