A lista de vencedores do festival, que decorreu exclusivamente ‘online’ entre 23 e 25 de outubro, foi hoje divulgada no ‘site’ oficial do certame.

“Surdina”, um filme sobre amor, velhice e o que se diz entre dentes, é a mais recente ficção de Rodrigo Areias, e conta com argumento do escritor Valter Hugo Mãe, com quem o cineasta queria trabalhar há mais de uma década.

O filme foi rodado no centro histórico de Guimarães e em São Cristóvão de Selho, no concelho vimaranense, locais com pontos de contacto familiares tanto para Rodrigo Areias como para Valter Hugo Mãe.

O filme é protagonizado pelo ator António Durães, no papel de Isaque, um homem solitário, a lidar com a passagem do tempo, numa aldeia pequena em que todos comentam a vida alheia e à qual regressa a mulher que supostamente tinha morrido.

Além de António Durães e Adelaide Teixeira, o filme conta com a participação, entre outros, de Ana Bustorff, Jorge Mota, Fernando Moreira e Mário Moutinho.

“Surdina” estreou-se em julho em Portugal. O filme devia ter tido estreia comercial em abril, mas a data foi alterada por causa da covid-19.

Em julho, em entrevista à Lusa, Rodrigo Areias considerou o lançamento do filme em julho arriscado, por os espectadores ainda poderem ter receio de estar numa sala de cinema.

“É um lançamento suicida, mas parece-me fundamental porque alguém tem de contribuir para que as coisas vão acontecendo. Não há publico, vai ser difícil conseguir cativar as pessoas”, admitiu na altura.

O filme tem banda sonora de Tó Trips, que tem atuado em várias sessões em formato cine-concerto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.