Este é um dos destaques do 8.º Dia Aberto da Fundação Eugénio de Almeida (FEA), proprietária do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli (Escada do Céu), também conhecido como Convento da Cartuxa, cujo programa começa na sexta-feira e decorre até domingo.

“Entre várias atividades lúdicas e culturais” preparadas, “destaca-se o primeiro concerto no Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli”, disse hoje a FEA, em comunicado.

A fundação lembrou que, “durante anos”, enquanto esteve ocupada pelos monges da Ordem de São Bruno, que saíram no final do ano passado, a Cartuxa de Évora “esteve reservada à clausura e ao silêncio”.

Agora, “encher-se-á de música, com o espetáculo “Estados de Alma” (18:00), com o piano solo do músico e compositor Carlos Maria Trindade, considerado um “pilar da modernidade musical portuguesa” e que “integrou grupos fundamentais como os Heróis do Mar e Madredeus”.

“Em virtude da pandemia e no respeito pelas diretrizes da Direção-Geral da Saúde, a atuação apenas contará com uma plateia restrita de espectadores, pelo que será transmitida em ‘live streaming’ nas redes sociais” da FEA, disse a organização, no comunicado.

Trata-se de “um concerto de celebração, que assinala os 57 anos da presença viva e ativa da FEA na comunidade e é também um momento de homenagem pública e de agradecimento às muitas instituições da cidade que estão, e estiveram, na linha da frente do combate à pandemia” da covid-19, assinalou Francisco Senra Coelho, arcebispo de Évora e presidente do conselho de administração da fundação.

O concerto “Vem devagarinho para a minha beira – Voz e Dois Pianos”, com Vitorino Salomé, Filipe Raposo e João Paulo Esteves da Silva, é outro dos destaques do programa das comemorações do 8.º Dia Aberto da FEA, estando marcado para o Páteo de S. Miguel, sede da fundação, no sábado, às 21:30.

Além dos concertos, a iniciativa inclui visitas guiadas e outras atividades lúdicas e culturais, com o objetivo de demonstrar o trabalho que tem vindo a ser realizado pela FEA e fomentar o sentimento de pertença na comunidade de Évora.

A população e os visitantes da cidade são convidados ”a participarem num conjunto de atividades gratuitas, concebidas para dar a conhecer os espaços, as equipas, os projetos e o sentido da missão” da instituição, resumiu.

A iniciativa, enquadrada no Dia Europeu de Fundações e Doadores – que se celebra no dia 01 de outubro e que tem o propósito de valorizar o contributo do setor fundacional para o bem comum –, pretende “fortalecer os laços que ligam a Fundação Eugénio de Almeida à cidade e à região”, vincou.

“Devido ao atual contexto pandémico, as medidas preventivas de higiene, segurança e distanciamento social serão asseguradas em todas as atividades, sendo por essa razão necessária a inscrição prévia” exceto para as visitas ao património e equipamentos culturais, as quais serão livres, referiu a FEA.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.