Cristina Branco tem atuações marcadas a 28 de janeiro, em Zurique (Suíça), a 29, em Carlsrue (Alemanha), e, a 31, em Basileia (Suíça), anunciou hoje a promotora Arruada. “Menina”, editado em setembro do ano passado, em Portugal, foi editado no passado dia 06 na Alemanha, na Áustria e na Suíça.

Em Portugal, o concerto de apresentação do disco está marcado para 25 de fevereiro, no Centro Cultural de Belém, inserido no ciclo Há Fado no Cais.

Também já estão marcadas datas também para Coimbra, 09 de março, no Conservatório de Música da cidade, e Ovar, 08 de abril, no Centro de Arte local.

Para março, Cristina Branco tem marcada uma série de datas em França, dia 07, em Joué-lès-Tours, na Polónia, dia 17, em Breslávia, na Alemanha, dia 18, em Berlim, na Suécia, dia 22, em Estocolmo, e dia 24, em Gotemburgo, na Finlândia, dia 23, em Helsínquia, e, na Noruega, dia 25, em Oslo.

“E às vezes dou por mim”, de André Henriques (vocalista dos Linda Martini) e Filho da Mãe, foi o ‘single’ de apresentação do álbum “Menina”, que totaliza 12 temas, entre os quais “Ai esta pena de mim”, de Amália Rodrigues e José António Sabrosa, do repertório de Amália, e “Quando julgas que me amas”, de António Lobo Antunes e Mário Laginha.

Mário Laginha assina aliás outra composição, designadamente “Quando eu canto”, da poetisa Maria do Rosário Pedreira.

Do novo álbum, editado com a etiqueta Universal Music, fazem parte “Alvorada”, de Luís Severo, “A meio do caminho” (Nuno Prata/Peixe), “Deus à” (Cachupa Psicadélica), “Não há ponte sem nós” e “Saber aqui estar” (Pedro da Silva Martins & Luís José Martins), “Luto Mudo” (Kalaf Epalanga/Ricardo Cruz), “O gesta dela” (Ana Bacalhau/Luis Figueiredo) e “Boatos” (Jorge Cruz).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.