“Gulliver é um dos viajantes mais conhecidos da história do romance do século XVIII. As suas aventuras colocam-no na posição de um navegador anti-herói, que encontra habitantes minúsculos com nomes estranhos”, explica a organização em nota de imprensa.

No seu ‘site’, Tiago Cadete refere-se ao espetáculo como um “caleidoscópio baseado no universo das viagens de Gulliver, uma história contada através de uma coleção de imagens deste caricato viajante”.

Nesta peça, Guliver é “uma espécie de VJ” (‘vídeo jockey’- performance visual em tempo real) que, para contar a sua história, surge como uma “inteligência artificial que vem do futuro e acede criativamente à memória coletiva” utilizando documentos, imagens e sons contruídos nos últimos quase 300 anos e que dizem respeito às interpretações existentes sobre o livro de Jonathan Swift, “As Viagens de Gulliver”.

De forma a tornar o espetáculo mais interativo, haverá – durante as apresentações – o recurso a imagens digitais com projeção em vídeo que funcionará como um grande ecrã tátil em palco e que abordará temas do quotidiano, como o colonialismo ou a migração.

“Gulliver” é, no conjunto, também um projeto para o público infanto-juvenil, que se “desdobra entre a criação de um peça de teatro e um conjunto de oficinas pedagógicas”, que vão ter lugar entre os dias 08 e 12 de abril, para crianças dos seis aos oito anos e dos nove aos 12 anos, nos dias 01 a 05 de julho, para crianças entre os 13 e os 16 anos.

O espetáculo conta com a interpretação de Bernardo de Almeida e Leonor Cabral, com apoio à criação e vídeo de Felipe Drehmer.

Tiago Cadete nasceu em Faro, em 1983, e vive atualmente entre Lisboa e o Rio de Janeiro.

Como ator trabalhou com nomes como os encenadores João Brites e Jorge Silva Melo, responsáveis pelas companhias O Bando e Artistas Unidos, respetivamente.

Criador das peças “Highlight”, “Golden” e “Alla prima”, desde 2009 que trabalha regularmente com Raquel André, com quem criou as peças “No digital”, “Last” e “Turbo_lento”, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), Gestão de Direitos de Artistas (GDA) e Direção-Geral das Artes (DGArtes).

Colabora com criações para o Serviço Educativo da Culturgest e é artista associado da Eira.

A peça “Gulliver” terá apresentações entre os dias 27 e 30 de março, na Culturgest, em Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.