A decisão foi adotada na 12.ª Reunião do Comité Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) para Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, que decorre na Ilha Jeju, na Coreia do Sul, até sábado.

Dois milhões de pessoas assinaram a petição mundial para apoiar a candidatura desta arte praticada atualmente em Nápoles por quase 3.000 'pizzaiolos' e que, segundo os promotores da iniciativa, "desempenha um papel essencial na vida social e na transmissão entre gerações".

O presidente da associação de pizzaiolos napolitanos, Sergio Miccù, havia prometido comemorar a eventual entrada da sua arte na lista de património imaterial com a distribuição de pizzas nas ruas.

créditos: AFP PHOTO / Tiziana FABI

Além do espetacular manejo da massa, esta é uma habilidade culinária que associa canções, sorrisos, técnica, espetáculo, tendo sido iniciada no século XVI, salienta a candidatura italiana.

"Vitória!", escreveu no Twitter Maurizio Martina, ministro italiano da Agricultura. "Identidade enogastronómica italiana cada vez mais defendida no mundo", completou.

"Longa vida à arte do pizzaiolo napolitano!", escreveu no Twitter Pecoraro Scano, que já foi ministro da Agricultura.

A lista de património imaterial, criada em 2003, contava antes da reunião deste ano com mais 365 tradições ou expressões vivas, entre elas o flamenco espanhol, a cerveja belga, a filosofia milenar da ioga, entre outras.

"Bonecos de Estremoz" já são Património Cultural Imaterial
"Bonecos de Estremoz" já são Património Cultural Imaterial
Ver artigo

Destaque nesta edição para o reconhecimento da produção dos "Bonecos de Estremoz", em barro, uma arte popular alentejana com mais de três séculos, como Património Imaterial da Humanidade.

Na área de Património Cultural e Imaterial da Humanidade estavam a concorrer inicialmente 49 candidaturas, das quais 35 foram aprovadas, tendo no final recolhido parecer negativo 11.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.