A Festa do Cinema cumprirá a quarta edição na próxima semana, entre os dias 13 e 15, com bilhetes mais baratos em todos os filmes em cartaz e em todas as salas de cinema, com mais de 94 mil lugares e mais de 10 mil sessões.

Pela primeira vez, a iniciativa terá uma segunda edição, no outono, em data a anunciar.

Este ano, aos filmes que já estão em cartaz, a organização convocou mais cinema português, com a escolha de 18 filmes entre curtas e longas-metragens, alguns em estreia e outros em reposição.

Em sala serão exibidos, por exemplo, "Diamantino", de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, "Snu", de Patrícia Sequeira, "Gabriel", de Nuno Bernardo, e "Até que o porno nos separe", de Jorge Pelicano, que tiveram estreia recente nos cinemas.

A eles junta-se ainda "Hotel Império", longa-metragem de Ivo M. Ferreira que se estreia esta quinta-feira.

Numa parceria com a Academia Portuguesa de Cinema, serão ainda exibidos filmes que foram distinguidos com os Prémios Sophia, como "Raiva", de Sérgio Trefaut, "O labirinto da saudade", de Miguel Gonçalves Mendes, "Cabaret Maxime", de Bruno de Almeida, ou "Parque Mayer", de António-Pedro Vasconcelos.

Destaque ainda para quatro curtas-metragens: "Kids Sapiens Sapiens", de António Aleixo, "Sleepwalk", de Filipe Melo, "Entre Sombras", de Mónica Santos e Alice Guimarães, e "Terra Ardida", de Francisco Romão.

A Festa do Cinema é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Empresas Cinematográficas e tem como objetivo "promover o envolvimento do público com o ato cultural de assistência cinematográfica em sala", numa altura em que o consumo de cinema se dispersa por múltiplos ecrãs fora do circuito de exibição.

Em 2018, a Festa do Cinema contou com 246.221 espectadores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.