A 37.ª será a edição mais ampla de sempre e a organização anunciou hoje os dois primeiros nomes do cartaz: num concerto de pré-lançamento do festival, a Glenn Miller Orchestra atua no "Música em Leiria" a 15 de março do próximo ano, enquanto Ivan Lins encerrará o festival.

O pianista, cantor e compositor brasileiro terá como convidada Ana Laíns, e ambos serão acompanhados, a 25 de abril de 2019, pela Orquestra Filarmonia da Beiras e pelo Coro do Orfeão de Leiria, no Teatro José Lúcio da Silva.

A próxima edição do festival contará sobretudo com concertos de música clássica e jazz, numa aposta de "grande responsabilidade", sublinha o presidente do Orfeão de Leiria.

"O Festival 'Música em Leiria' é o mais antigo do país a realizar-se de forma ininterrupta, o que por si só já constitui uma grande responsabilidade. Temos o compromisso de dar continuidade a um legado de excelência", afirma Acácio de Sousa.

Procurando manter "um elevado nível de qualidade artística", a organização aposta em chegar mais longe. Além de Leiria, o festival estende-se à Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Pombal, Ansião, Alvaiázere, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

"É uma das grandes novidades. É claramente um evento de âmbito regional que, no futuro, poderá alargar ainda mais", promete.

Mantendo António Vassalo Lourenço na direção artística do festival, o presidente do Orfeão de Leiria promete "promover a cultura junto de novos públicos", através de um programa que conta também com "novos talentos", "uma visível multiplicidade artística" e "uma forte componente internacional".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.