As propostas são apresentadas na cidade no âmbito da 28.ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas, que cruza propostas da música e das artes de países do Mediterrâneo e do mundo lusófono.

O festival junta 30 cidades de 11 países Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Itália, Marrocos, Portugal, Tunísia e Turquia.

Em Pombal, o festival vai acontecer na Praça Marquês de Pombal, no centro histórico, onde foi criado um recinto adaptado às medidas de proteção relacionadas com a pandemia de covid-19.

As entradas são livres, mas é necessário garantir um dos lugares disponíveis no Teatro-Cine de Pombal.

Sete Sóis Sete Luas arranca em Pombal em 03 de agosto com o trabalho de Waroox, artista de arte urbana da Ilha de Reunião, de França, que fará uma residência artística até dia 08 de agosto no Bairro Social S. João de Deus.

Em 07 de agosto é Zagala, grupo de Espanha que dá um concerto em Pombal, enquanto no dia 08 sobe ao palco o Collectif Medz Bazar, da Arménia, que apresentam uma mistura musical com influências turca e francesa.

Ceuzany & Orquestra Popular Sete Sóis do Fogo, de Cabo Verde, foi criada especificamente para o festival e apresenta-se em 22 de agosto.

Em 28 de agosto há lugar ao teatro com Pombal a receber um espetáculo de Leo Bassi, de Espanha.

A 7Luas Med Orkestra, dirigida por Custódio Castelo, integra ainda os músicos Bernard Joron (ilha Reunião), Alide Sans (Catalunha), Moisés Santos (Cabo Verde), Tiago Soares (Portugal) e Mario Rivera (Sicília) e tem concerto marcado para a Praça Marquês de Pombal dia 29 de agosto.

O festival encerra em 05 de setembro, com espetáculo de circo de Mumusic (Catalunha, Espanha), que fará a estreia nacional da performance “Flou Papagayo”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.