Um dos destaques da programação deste ano é o projeto "Palácio Passajar", que vai promover o encontro de quatro artistas convidados com um grupo de refugiados a viver em Lisboa, no Palacete Gomes Freire, para uma exploração da “linha ténue entre estar suspenso realmente, e a suspensão a que a arte” convoca.

A organização do festival salienta as “interrogações, dúvidas, medos” que pautam a conjuntura mundial, justificando a decisão de apostar num programa centrado no convívio e na celebração, que combata “esse medo e desconfiança”.

O grupo de malabaristas Protocole apresenta no sábado, no antigo quartel da GNR, um espetáculo que resulta do trabalho realizado ao longo da última semana na Colina de Santana com os habitantes daquela zona.

Nos três dias, a SaunApolo 56, na rua Luciano Cordeiro, será palco da peça de teatro “Rifar o Meu Coração”, encenada por Mónica Calle.

No sábado e no domingo, o espetáculo “Pangeia”, de Tiago Cadete, vai levar o espectador numa “viagem sonora e visual pelo universo dos irmãos Grimm”, no Palácio Centeno.

O grupo PortuGoesas promete fazer uma “abordagem erudita do cancioneiro tradicional e sacro da música portuguesa e goesa”, na Igreja do Hospital dos Capuchos, no domingo.

Na área da música, o festival vai contar com a atuação da Orquestra Todos com Aline Frazão, hoje, e com o grupo Biru & o Bando, no sábado, no Jardim do Campo de Santana.

No teatro, destaca-se também a colaboração entre Rui Catalão e Luís Leonardo Mucauro, nos três dias do festival no antigo Hospital Miguel Bombarda.

Esta vai é a terceira vez que a Colina de Santana é o centro do festival Todos - Caminhada de Culturas, com o programa deste ano a dividir-se entre o antigo Hospital Miguel Bombarda, o Jardim do Campo Santana, a rua Luciano Cordeiro e o antigo quartel da GNR.

O festival intercultural Todos - Caminhada de Culturas é uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, do Gabinete Lisboa Encruzilhada de Mundos (GLEM) e da Academia de Produtores Culturais.

O programa do festival inclui ainda visitas guiadas, gastronomia, grafíti e exposições de fotografia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.