As atrizes Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monae levaram para casa o prémio de "desempenho excecional de elenco num filme" atribuído pelo Sindicato de Atores (Screen Actors Guild Awards) – o equivalente a um Óscar de melhor filme.

"Hidden Figures" [Elementos Secretos], o filme de Theodore Melfi, que conta a história de mulheres matemáticas afro-americanas cujos cálculos ajudaram a NASA a colocar os primeiros homens no espaço, foi um vencedor surpresa. Na mesma categoria estavam nomeados filmes como "Moonlight" e "Manchester by the Sea".

“Esta é uma história sobre unidade”, disse a atriz Taraji P. Henson sobre "Hidden Figures" [Elementos Secretos].

“Esta estória é sobre o que acontece quando colocamos as nossas diferenças de parte e nos unimos como raça humana. Nós ganhamos. O amor ganha. Sempre", acrescentou.

Denzel Washington (“Fences") e Emma Stone ("La La Land") venceram os prémios de melhor ator e melhor atriz, respetivamente. E Mahershala Ali ("Moonlight") e Viola Davis ("Fences") venceram nas categorias de melhor ator e melhor atriz secundários.

Durante a entrega dos prémios foram várias as declarações políticas dos artistas.

A vencedora do prémio de melhor atriz numa série de comédia, Julia Louis-Dreyfus, pelo desempenho na sátira política "Veep”, disse que era filha de um imigrante que escapou à perseguição religiosa quando a França estava ocupada pelos nazis.

“Porque eu amo este país, estou horrorizada com as suas nódoas”, disse Louis-Dreyfus. “E este decreto anti-imigração é uma nódoa e não é americano”, acrescentou.

Kerry Washington, nomeada para o filme de TV "Confirmation", disse que “muitas pessoas estão a dizer que os atores não devem expressar as suas opiniões políticas”.

“Mas a verdade é que os atores são ativistas, porque eles encarnam o valor e a humanidade de todas as pessoas”, sublinhou.

William H. Macy, vencedor de melhor ator de série de comédia por "Shameless”, disse estar “chocado” e agradeceu “ao Presidente Trump por fazer parecer Frank Gallagher tão normal”.

Lily Tomlin, distinguida com o prémio carreira, deixou o conselho para “viverem a vida de maneira a que quando estiverem a ser homenageados pelos seus feitos, e as pessoas forem chamadas a tecerem elogios, possam sentir-se razoavelmente honestos pelos seus comentários”.

“Caso contrário, nestes tempos, todas as suas palavras… podem ser entendidas como factos alternativos ou, pior ainda, notícias falsas”, disse a atriz.

Lista completa de vencedores da 23.ª edição anual dos Prémios do Sindicato de Atores – Screen Actors Guild Awards (SAG):

Filmes:

Desempenho Excecional de Ator: Denzel Washington, "Fences"

Desempenho Excecional de Atriz: Emma Stone, "La La Land"

Desempenho Excecional de Ator Secundário: Mahershala Ali, "Moonlight"

Desempenho Excecional de Atriz Secundária: Viola Davis, "Fences"

Desempenho Excecional de Elenco: "Hidden Figures"

Desempenho Excecional de Elenco de duplos: "Hacksaw Ridge"

___

Televisão:

Desempenho Excecional de Ator em Série de Comédia: William H. Macy, "Shameless"

Desempenho Excecional de Atriz em Série de Comédia: Julia Louis-Dreyfus, "Veep"

Desempenho Excecional de Elenco em Série de Comédia: "Orange is the New Black"

Desempenho Excecional de Ator em Filme ou Minisérie: Bryan Cranston, "All the Way"

Desempenho Excecional de Atriz em Filme ou Minisérie: Sarah Paulson, "The People V. O.J. Simpson: American Crime Story"

Desempenho Excecional de Elenco em Série de Drama: "Stranger Things"

Desempenho Excecional de Ator em Série de Drama: John Lithgow, "The Crown"

Desempenho Excecional de Atriz em Série de Drama: Claire Foy, "The Crown"

Desempenho Excecional de Elenco de duplos: "Game of Thrones"

___

Prémio Carreira: Lily Tomlin

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.