Sobre a guerra colonial e os efeitos do stress pós-traumático em contexto familiar, o filme foi o único português selecionado para a competição internacional do festival belga, que hoje terminou com o anúncio dos premiados.

Combinando imagem real, desenho animado e ‘stop-motion’, uma mistura justificada pela narrativa, “Estilhaços” centra-se na relação entre um pai e um filho.

Entre ficção e documentário, o filme cruza duas perspetivas sobre a guerra: a do pai, que a viveu, e a do filho, que cresceu a construir uma memória da guerra a partir dos relatos do progenitor.

Estreado no verão de 2016 no Festival de Locarno, o filme de animação de José Miguel Ribeiro foi também premiado em Portugal — no Cinanima e nos Caminhos do Cinema Português — e no Festival Internacional de Clermont-Ferrand, um dos mais importantes dedicados à curta-metragem, na categoria de Melhor Documentário.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.