Gonçalo Ribeiro Teles, o decano da arquitetura paisagística em Portugal e o “pai do Plano Verde de Lisboa” é homenageado pela Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito da programação da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 com a inauguração de uma exposição sobre a sua obra e carreira intitulada, “O Mester da Paisagem”.

A mostra vai estar patente na renovada Casa dos Casa dos Vinte e Quatro e na Igreja de São José dos Carpinteiros, dois espaços que durante anos estiveram fechados ao público.

A Casa dos Vinte e Quatro foi fundada em 1383 e foi a primeira assembleia municipal com poder deliberativo, onde tinham lugar dois representantes de cada uma das corporações ou ofícios da cidade. Local histórico da cidade de Lisboa, a Igreja e a casa que lhe é adjacente, são propriedade da Irmandade de São José dos Carpinteiros.

Gonçalo Ribeiro Teles, conhecido paisagista, ecologista e político, é ele próprio membro da secular irmandade que corporizava e reunia tudo o que dizia respeito ao ofício (mester) de carpinteiro, é o “Mester da Paisagem” e o alvo desta homenagem que percorre a sua obra e mestria de pensar e trabalhar a paisagem.

A homenagem ao arquiteto e a inauguração oficial da exposição acontece esta sexta-feira, pelas 18h30, com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do Primeiro-Ministro, António Costa, do cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e de elementos da família do homenageado.

O arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles cumpriu, no passado dia 25 de maio, 98 anos de vida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.