Branko, Sango, Kokoko!, DJ Lag, Populous, Na Surra, XXIII e Rastronaut + AKA Corleone. São estes os novos nomes anunciados para o cartaz do NOS Alive, em conferência de imprensa realizada no Palácio Anjos, em Algés.

Todos estes nomes, de cariz dance/electrónica, atuarão no Palco NOS Clubbing a 13 de julho, numa curadoria do produtor Branko, ex-Buraka Som Sistema.

Não foram, no entanto, estas as únicas novidades anunciadas pelo NOS Alive. Desde logo, destaca-se uma nova parceria com o Centro de Informação da ONU, «o primeiro festival [de música] a receber um convite» desta organização, conforme explicou Álvaro Covões, da Everything Is New, promotora responsável pelo evento.

O propósito desta parceria é o de promover a sustentabilidade e dar visibilidade aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, da ONU, que tem como pilares os chamados “5 P's”: Paz, pessoas, parcerias, prosperidade e planeta. Erradicar a pobreza, promover a igualdade de género e combater as alterações climáticas são alguns destes mesmos objetivos. 

Em relação à edição deste ano, a 12ª no total, Álvaro Covões revelou também que o NOS Alive - “um festival com um reconhecimento internacional fora do comum”, conforme o descreveu – já conta com uma taxa de ocupação na ordem dos 93%.

O festival, que se realiza de 12 a 14 de julho, no Passeio Marítimo de Algés, já só tem disponíveis para venda bilhetes e passes para os dois primeiros dias. Tanto os passes gerais como os bilhetes para o dia 14 de julho, em que atuarão os Pearl Jam, já se encontram esgotados.

Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras, também marcou presença nesta conferência de imprensa, destacando a “dimensão patrimonial” do NOS Alive. “Não tenho dúvidas em dizer que o festival tem contribuído para a marca Oeiras”, disse.

Entre elogios ao evento, o autarca falou também do seu impacto no município – que nem sempre foi muito positivo. “Há uns anos atrás recebíamos reclamações por causa do som”, sobretudo da população mais idosa. “Resolvemos a questão oferecendo bilhetes aos netos...”, brincou.

Isaltino Morais aproveitou, também, para revelar que durante os próximos três anos irão ser construídos novos acessos pedonais e rodoviários, entre Algés e a zona ribeirinha, onde se situa o Passeio Marítimo de Algés, que todos os anos acolhe o festival. A ideia, explicou, é “criar condições para que esta parceria” - a do NOS Alive com a CM de Oeiras - “se mantenha por muitos anos”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.