A exposição, intitulada "Pinturas do Barroco em Sevilha e no Algarve: Contatos, Coincidências e Divergências", vai mostrar as influências da escola sevilhana no trabalho dos mestres portugueses e no Algarve durante os séculos XVII e XVIII, adiantou a autarquia em comunicado.

A mostra, que resulta de uma parceria entre o Museu Municipal de Faro e o Museu de Belas Artes de Sevilha, apresenta, ao todo, obras de oito pintores castelhanos e portugueses, cujo valor é "incalculável e de um nível artístico como poucas vezes se viu na nossa região".

Segundo o município, entre os autores cujas obras vão ser exibidas em Faro, estão "dois dos maiores mestres do barroco andaluz", Bartolomé Murillo e Francisco de Zurbarán e os portugueses Oliveira Bernardes e Marcos da Cruz.

"Na verdade, esta é uma oportunidade rara de conhecer estes pintores bem como o acervo de um dos mais prestigiados museus espanhóis, apreciando ao mesmo tempo algumas pinturas de igrejas algarvias, que receberam significativos tratamentos de restauro ao longo dos anos", refere a autarquia.

A exposição é comissariada por Luís de Moura Sobral e Lina Lara, e conta com a colaboração de mecenas que se associaram a um projeto "que constitui um marco histórico na programação" do museu.

A inauguração da mostra, no sábado, coincide com a data em que se comemoram as Jornadas Europeias do Património.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.