"Esta adesão extraordinária, não só em visitantes, mas também nas reações que vemos nos canais digitais, mostra que esta exposição é um sucesso à nascença, o que nos deixa muito satisfeitos", considerou o diretor do Museu do Caramulo (distrito de Viseu), Tiago Patrício Gouveia.

A mostra, que tem como tema central o 70.º aniversário da casa de Maranello, "é a maior dedicada à Ferrari alguma vez realizada em Portugal, juntando um alinhamento de luxo de Ferraris, tanto pela sua raridade como pelo seu valor histórico".

Composta por diversos modelos únicos e raros, repletos de história, nesta mostra figuram o Ferrari 275 GTB Competizione, o Ferrari 250 Lusso, o Ferrari 365 Daytona, o Dino 246 GT, o Ferrari F40 ou o Ferrari Testarossa.

"O objetivo da exposição é contar a história da Ferrari através de modelos das várias décadas da marca, começando logo pelo seu início, com o Ferrari 195 Inter de 1951, atualmente o modelo da casa da Maranello mais antigo em Portugal e o primeiro modelo de turismo da Ferrari a entrar no nosso país", informou.

Uma das estrelas da exposição é o Ferrari 500 Mondial de 1955, tipo "barchetta", com uma carroçaria Scaglietti, um raríssimo automóvel que esteve até agora guardado numa coleção privada, sempre longe do olhar e conhecimento do público, mesmo do especializado, e que só agora foi revelado no Museu do Caramulo.

Este automóvel de competição é um dos modelos da marca mais raros do mundo, sendo que o exemplar em exposição é considerado como um dos mais originais, mantendo ainda o seu motor de fábrica.

A exposição "Ferrari: 70 anos de paixão motorizada" poderá ser visitada até ao dia 29 de outubro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.