"Urinar no chão em Glastonbury polui os lençóis de água, o que pode afetar a fauna e a flora local", afirmou a organização numa publicação na rede social Twitter. "A Agência Ambiental tem o poder de fechar Glastonbury se a poluição for demasiado elevada. Por favor, urine apenas nas centenas de casas de banho e urinóis disponíveis no recinto", acrescenta o pedido acompanhado de uma imagem e da hashtag #LoveTheFarm.

O festival, conhecido pelas suas ações e preocupações ambientais, acrescenta no seu site que nesta edição tem mais de 1.200 casas de banho de composto orgânico, também conhecidas por casas de banho secas. Esta opção sem água é uma alternativa ecológica ao modelo sanitário normal. Nelas há um tratamento diferenciado dos dejetos humanos, sendo as fezes separadas da urina e ambos os detritos tratados de forma a serem utilizados para outros fins, como a compostagem. "É o melhor sistema para o meio ambiente", defende o festival.

A edição deste ano do Glastonbury realiza-se de 26 a 30 de junho, e terá concertos de artistas como os The Cure, Stormzy, Wu-Tang Clan, Interpol, Tame Impala, The Killers, Vampire Weekend, Janelle Monáe, entre as mais de 2.800 atuações.

O festival acontece desde 1070 em Pilton, Somerset, no sudoeste de Inglaterra. Com edições sempre esgotadas é considerado um destino obrigatório para melómanos e recebe todos os anos cerca de 175 mil festivaleiros de todo o mundo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.