O manuscrito "foi roubado" das estantes de um centro de estudos históricos de uma comunidade religiosa com sede em Roma, explicou a polícia num comunicado à imprensa.

A investigação começou quando a polícia especializada italiana detectou que o manuscrito estava prestes a ser leiloado na Alemanha.

Numa das suas páginas, divulgada pela casa de leilões, aparecia um selo que certificava que o manuscrito pertencia à biblioteca religiosa de Roma de onde tinha desaparecido.

O leilão, previsto para maio de 2021, foi bloqueado graças à cooperação judicial entre a Itália e a Alemanha.

O livro permaneceu sob custódia da polícia da cidade de Estugarda até esta quinta-feira, quando foi devolvido oficialmente à biblioteca romana.

Michel de Nostredame, geralmente chamado de Nostradamus, foi um boticário francês e suposto vidente do século XVI, conhecido pelo seu livro que prevê eventos futuros, que foi publicado pela primeira vez em 1555 e muito popular por servir a todo o tipo de interpretações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.