Os mistérios da natureza são vários. E também as suas magias. Se formos olhar para aquilo que acontece, naturalmente, à nossa volta é impossível não ficar espantado - porque quase tudo é fantástico. O mesmo para a ciência, que combina o melhor da natureza com o melhor da irreverência humana.

Todavia, há uma coisa em que ambas as forças falharam. Nem a natureza nem a inteligência humana foram capazes de encontrar uma forma de fazer com que a ideia de mais de 16 milhões de americanos fosse real.

Falamos de leite. Leite com chocolate para ser mais precisos. E leite com chocolate é leite a que se adiciona chocolate e não leite cujo estado natural, inato e original é o de tonalidade acastanhada e gosto adocicado que se pode comprar no supermercado.

Nos Estados Unidos da América, um estudo levado a cabo pelo Centro de Inovação da Laticínios dos EUA, descobriu que 7% dos adultos norte-americanos julga que o leite achocolatado vem das vacas castanhas. São mais de 16 milhões de pessoas - para se ter uma noção, todos os portugueses juntos não chegam aos 10,4 milhões - com uma ideia errada das capacidades da natureza.

Porém, podia ser pior. “É um problema de exposição”, explica Cecily Upton, co-fundadora da organização FoodCorps, citada pelo Washington Post. “Hoje estamos condicionados a pensar que se precisamos de comida, vamos a uma loja. Nada na nossa moldura educacional ensina as crianças de onde vem a comida antes de chegar à loja”.

Com os americanos a deixar os campos para habitar as cidades, em meados do século XIX, o contacto com a origem dos produtos alimentares, bem como a sua forma original, diminuiu. Para além disso, a modernização dos processos de transformação e transporte eleva cada vez mais produtos exóticos a viajar por todos os cantos do globo.

No início dos anos 1990, um estudo do departamento de agricultura norte-americano, também citado pelo Washington Post mostrava que 1 em cada 5 adultos não sabia que os hambúrgueres eram feitos de carne de vaca.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.