Tudo começou em Udaipur, no estado de Rajasthan, situado noroeste da Índia. O aeroporto da cidade acusou o frenesim destes dias com a intensificação do tráfego de jatos privados que trazem nomes mais ou menos célebres, mas todos parte de uma elite mundial que se dirige desde sábado a este local na Índia. Daqui os convidados seguirão para Mumbai onde amanhã, dia 12, irão assistir ao casamento de Isha Ambani com Anand Piramal. Ambani, de 27 anos, não é só herdeira de um império - é também já administradora de duas das empresas do grupo empresarial, um dos maiores da Índia, liderado pelo pai. O futuro marido, de 33 anos, é também oriundo de uma família poderosa na Índia e é já diretor executivo do Piramal Group.

O pai da noiva chama-se Mukesh Ambani, lidera o conglomerado multinacional Reliance Industries e é considerado, segundo a CNN, o homem mais rico da Índia. Tem uma fortuna avaliada em mais de 47 mil milhões de dólares, segundo a revista Forbes. E este homem de negócios não se poupou a esforços para fazer do casamento da filha o evento do ano: convidou Beyoncé para um concerto privado (leia-se contratou), desenhou um plano de eventos para quase uma semana e até criou uma app que permite aos convidados gerirem o calendário dos dias de festa.

Mukesh Ambani, a mulher Nita e Hillary Clinton
créditos: AFP

O concerto de Beyoncé e início das festividades começou em Udaipur, num palácio do século XVI, mas o casamento propriamente dito terá lugar na cidade que é o coração dos negócios na Índia - Mumbai, antiga Bombaim, na residência da família.

O evento tem feito manchete ao longo destes dias na Índia e também em alguns meios internacionais. Localmente é designado como “O grande, gordo casamento indiano”. A julgar pelas descrições que chegam, confere.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.