A Eurovisão está oficialmente em Lisboa.

O evento que teve como anfitriãs Filomena Cautela e Sílvia Alberto, contou com os discursos de Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Vitaliy Klitschko, presidente da Câmara Municipal de Kiev, e Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP. A diversidade, a partilha e a inclusão foram alguns dos temas abordados por todos no momento de boas-vindas à Eurovisão em Lisboa.

Fernando Medina destacou o “enorme prazer para Lisboa” de receber o Festival Eurovisão da Canção, que Portugal venceu pela primeira vez no ano passado com o tema “Amar pelos Dois”, interpretado pelo cantor Salvador Sobral.

“É um grande momento para Lisboa, para a história do festival e para o povo português”, afirmou, referindo-se à capital portuguesa como “uma das cidades mais vibrantes e fascinantes do mundo”

O autarca, que falou em inglês, tal como os restantes intervenientes na cerimónia, aproveitou para convidar quem assistia “para esta grande aventura que serão os próximos meses”.

“Podem ouvir muita coisa sobre Lisboa, quero dizer-vos a mais especial: as pessoas adoram receber quem vem de fora”, disse.

Fernando Medina recebeu a insígnia, que estará em Lisboa durante um ano, das mãos de Vitali Klitschko. Ao fim de um ano será a vez de Lisboa passar o testemunho ao anfitrião seguinte.

As semifinais

De acordo com a RTP, para tornar o sorteio mais entusiasmante, tal como aconteceu nos anos anteriores, os países foram distribuídos por 5 grupos, com base nos seus padrões de voto nos últimos 12 anos. Devido ao número ímpar de países a sorteio, a primeira semifinal terá 19 participantes enquanto a segunda contará com 18.

As duas semifinais acontecerão em Lisboa, a 8 e 10 de maio, respetivamente.

Primeira semifinal: Suíça, Finlândia, Bielorússia, Bulgária, Áustria, Lituânia, Albânia, Irlanda, Arménia, Chipre, República Checa, Bélgica, Croácia, Islândia, Azerbaijão, Grécia, Israel, Estónia e República da Macedónia

Segunda semifinal: Montenegro, Suécia, Rússia, Sérvia, Hungria, Dinamarca, Malta, Letónia, Geórgia, Roménia, Austrália, Polónia, Eslovénia, Noruega, Ucrânia, Moldávia, São Marinho e Holanda

De cada uma destas semifinais serão apuradas 10 canções que se juntarão a Portugal e aos "Big-Five" (França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido) na grande final de 12 de maio. No total, 26 países estarão representados na final.

As canções do Reino Unido e Espanha serão apresentadas na primeira semifinal e as de Itália e França na segunda. Além de apresentarem as canções, Portugal e os ‘cinco grandes’ irão também votar nas semifinais.

Os bilhetes para as semifinais do Festival Eurovisão da Canção 2018 estão à venda partir de dia 30 de janeiro.

As semifinais do Festival são compostas por 2 espetáculos com transmissão ao vivo (Live Show) e outros 4 espetáculos, que servem de ensaio aos anteriores, os Juri e os Family Shows.

Reveja aqui a cerimónia

Para a 63.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, realizado pela União Europeia de Radiodifusão (EBU) em parceria com a RTP, em Lisboa, são esperados mais de dois mil profissionais relacionados com a iniciativa e 1.500 jornalistas, além de 30.000 fãs e visitantes.

A partir de 4 de maio, a Praça do Comércio irá transformar-se na Eurovision Village (aldeia da Eurovisão), que estará de portas abertas diariamente até 13 de maio, entre as 15:00 e as 23:00, e onde haverá espetáculos ao vivo, um ecrã gigante onde serão transmitidas em direto as semifinais e a final, animação de rua e outras atividades. A festa irá fazer-se também numa discoteca na zona ribeirinha, que toma o nome de Eurovision Club.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.