“Posso assegurar que as infraestruturas estão completamente consolidadas, sólidas, não vai acontecer nada de grave”, disse à agência Lusa Rafael Alves da Rocha, diretor de comunicação do Portugal Fashion, evento de moda que está a decorrer na cidade do Porto até este próximo sábado, dia 24.

O diretor de comunicação confirmou que, apesar de a organização ter a preocupação de criar “as melhores condições” para todos, “é verdade que há uma ou outra questão que corre menos bem”.

Perante as más condições climatéricas registadas hoje no Porto, designadamente a chuva intensa e rajadas de vento, a estrutura rangeu e em alguns sítios houve água a escorrer para vários espaços junto à ‘Black Room’, uma das duas passarelas principais para os desfiles de moda.

O Portugal Fashion está a realizar-se pela primeira vez no Parque da Cidade do Porto, junto à orla marítima, abdicando do local habitual, o Centro de Congressos da Alfândega do Porto, devido a uma “dificuldade de agenda”, esclareceu Rafael Alves da Rocha, acrescentando que a organização, contudo, “gosta de surpreender o grande público”, “de criar dinâmica” e “interatividade” para atrair um “conjunto de público diferente".

“O Portugal Fashion tem habituado o grande público a ir aos locais mais inusitados para fazer desfiles de moda e, mais uma vez, conseguiu surpreender, criando esta estrutura”, referiu o diretor de comunicação, considerando que “é ainda prematuro dizer alguma coisa sobre o futuro na próxima edição” em que o evento poderá “voltar à Alfândega”, continuar no Parque da Cidade ou “até ir a outro local em que ninguém esteja à espera”.

Num pré-balanço à agência Lusa, a organização da 42.ª edição do Portugal Fashion avançou que está a ser “positivo”, falando de “casa cheia” logo no primeiro dia, na quinta-feira.

"Esperamos ter mais de 30 mil pessoas”, disse Rafael Alves da Rocha, mencionando “duas salas com capacidade máxima de mil pessoas, o que não acontecia no passado”, bem como a “amplitude gigante” do espaço e as marcas de diferentes setores cujos clientes, visitantes e compradores “querem ver in loco as novidades”.

A organização do Portugal Fashion salientou ainda que continuará a fazer melhorias na “cidade da moda”, também para que “na próxima edição nada corra conforme hoje possa estar a acontecer”.

A 42.ª edição do Portugal Fashion encerra no sábado, dia 24, com o desfile de Diogo Miranda, com início marcado para as 23:00.

Sábado também é dia para a apresentação das novas coleções dos ‘designer’ Luís Onofre (22:30), Katty Xiomara (16:00), Nuno Baltazar (15:00) e das marcas Dielmar (21:30), Lion of Porches (20:00), Ana Sousa (19:00) e Concreto (18:00).

O calçado vai mostrar igualmente as novas tendências para a estação fria 2018/19, com apresentações das marcas Ambitious, Fly London, Nobrand, J.Reinaldo, Rufel e The Baron’s Cage.

O Portugal Fashion é um projeto da responsabilidade da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), desenvolvido em parceria com a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, e é cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização – Compete 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.