Nos últimos dias, alguns governantes portugueses foram vítimas de ataques com tinta verde levados a cabo por jovens ambientalistas, quer do movimento Climáximo, quer da Greve Climática Estudantil.

No entanto, apesar do objetivo dos jovens ser chamar à atenção para questões do foro ambiental, é importante notar que depois de atacados, os governantes vão ter de lavar a roupa, o que também terá um custo ambiental.

De acordo com um estudo publicado na revista 'Energy Efficiency', com título "Consumo de eletricidade e água para lavagem de roupa por máquinas de lavar em todo o mundo", em Portugal uma máquina de roupa gasta cerca de 60 litros de água por cada lavagem feita. Já em termos de eletricidade o gasto por lavagem é cerca de 0.89 kWh (quilowatt-hora).

Porém, assumindo que a roupa do governante fica totalmente inutilizada, o gasto ambiental é significativamente maior do que apenas uma lavagem.

Estima-se que, por exemplo, uma t-shirt necessite para a sua produção cerca de 2.700 litros de água, 8.000 litros para um par de sapatos de couro ou 11.000 litros para um par de calças de ganga.

Segundo a Fundação Ellen MacArthur, a indústria têxtil consome cerca de 93 mil milhões de metros cúbicos de água por ano, o que corresponde a cerca de 4% dos recursos de água potável do mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.