Do programa de 2017 consta ainda um desfile etnográfico com carros de bois e açafates, uma competição entre vinhos verdes locais, um mercado de produtos regionais com dezenas de expositores, exposições de arte e equipamento agrícola, diversos espetáculos e várias tascas com gastronomia local.

Para o presidente da Câmara Municipal, José Artur Neves, trata-se de "revitalizar as tradições e fomentar a produção agrícola", objetivo idêntico ao que há 73 anos esteve na base da primeira Feira das Colheitas, quando se impunha recuperar a dinâmica económica local após a II Guerra Mundial.

O evento afirmou-se entretanto como a principal festividade deste concelho do distrito de Aveiro e, dada a sua crescente procura por parte de visitantes externos ao território, a autarquia decidiu este ano disponibilizar no sábado e no domingo um serviço de transporte público gratuito com duas linhas de autocarro a repetirem várias viagens entre as freguesias mais afastadas da vila e o centro de Arouca.

"A dificuldade em encontrar espaços próximos do centro da vila para aparcamento dos milhares de automóveis que, de ano para ano, refletem a crescente procura pelo evento obrigou-nos a esta experiência-piloto", explica à Lusa José Artur Neves.

"Desta vez vamos testar a entrada pelo lado litoral do concelho e, caso resulte, como esperamos que aconteça, será esta a solução para o futuro", realça o autarca.

Nesta primeira experiência, a partida dos autocarros será feita a partir de duas localidades: Chave, a 14 quilómetros do centro de Arouca, numa viagem com paragens também em Rossas e Santa Eulália; e Cabeçais, a uma distância de 24 quilómetros, passando por Escariz, Mansores e também Rossas e Santa Eulália.

No sábado, haverá cinco "transfers" em cada um desses circuitos, sendo que as viagens de ida para a vila começam a realizar-se após o almoço e terminam por volta das 21:00. O regresso de Arouca para Chave e Cabeçais verificar-se-á, por sua vez, no período entre as 20:00 e as 00:30.

Já no domingo, as viagens gratuitas começam logo de manhã e são 11: cinco de Cabeçais para Arouca e seis a partir de Chave, ambas com partidas no período entre as 10:00 e as 14:30. Essa frequência será depois reforçada no trajeto de regresso, com oito autocarros a saírem de Arouca com destino a Cabeçais e outros tantos a deixarem a vila rumo a Chave, sempre entre as 13:30 e as 00:45.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.